HomeBebêsAmamentaçãoAmamentação: outros motivos pelos quais os bebês mamam
amamentação

Amamentação: outros motivos pelos quais os bebês mamam

Quando o assunto é amamentação, não há dúvidas de que o leite materno é o melhor alimento para seu bebê, e que deve ser dado com exclusividade até os seis meses de idade.  Além de conter todos os nutrientes que o bebê necessita para um desenvolvimento saudável, o leite materno protege seu bebê contra várias doenças, inclusive após o fim da amamentação. Bebês mamam porque sentem fome, fato. Mas será que é só por isso? A verdade é que mais que uma fonte de nutrientes, o seio da mãe é a maior referência de amor e segurança que um bebê conhece, o que o leva a recorrer ao seio em vários momentos.

 

amamentação

Amamentação oferece nutrição física e emocional

 

O sentimento de solidão é um deles. Durante nove meses, seu bebê ficou quentinho e confortável em sua barriga, envolto pelos seus do seu coração e de sua voz. É natural que ele se sinta meio sozinho às vezes, mesmo que haja colo e carinho de montão aqui fora. É tudo muito diferente, e seu seio traz a lembrança do calor e aconchego do útero. Fora o cheirinho da mamãe, que nessa fase é insubstituível.

Outro motivo bem próximo desse para recorrer à amamentação é a saudade do útero. Um lugar tão quentinho e seguro, deve mesmo fazer falta. Por isso, ele chama pela mãe e pede o seio. O aconchego de seu corpo aliado à amamentação dá ao bebê sensação de continuidade da gestação.

 

amamentação

Amamentação é importante para oferecer segurança ao bebê

 

Amamentação serve para nutrir corpo e mente dos bebês

 

Medo e insegurança também assolam frequentemente os bebês. Aqui fora tudo e tão diferente, e ele é tão dependente da mamãe. É normal que ele necessite se sentir seguro, e o seio da mãe é a maior referência de que tudo está bem, que ele está protegido e é amado.

Lembrando que além das necessidades emocionais, bebês também sentem fome… e sede. O leite materno também tem essa função, principalmente o do início da mamada. A natureza é sábia mesmo, e varia a composição do leite que o bebê recebe de acordo com o tempo de amamentação. O leite do início mata a sede e à medida que o bebê mama o conteúdo de gordura do leite aumenta. Por isso, não se deve limitar o tempo que o bebê mama.

 

Leia mais:

– 8 mitos sobre a amamentação. O #7 vai surpreender você!

– App incentiva amamentação com selfies mágicas

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.