HomeBebêsAmamentaçãoDescubra o que é Mastite e como tratar
mastite

Descubra o que é Mastite e como tratar

Você já ouviu falar em mastite? É uma doença comum entre as mamães na fase inicial da amamentação, quando o corpo ainda não se adaptou com a quantidade de leite solicitada pelo bebê e a produção exagerada acaba “empedrando” e entupindo um ducto mamário, inflamando as glândulas. Na matéria de hoje vamos falar sobre os principais sintomas da mastite e o melhor tratamento.

mastite

 

Conheça as peculiaridades da mastite

A doença atinge uma em cada dez mulheres no período pós-parto. A atriz Deborah Secco faz parte destas estatísticas, fornecidas pelo Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos, o CDC. No caso de Deborah, a doença a impediu de amamentar a filha Maria Flor. Mas esta não é uma regra! Apesar de causar dor e incômodo ao amamentar, a mastite não impede o aleitamento materno.

Uma das principais razões para o aparecimento da mastite é a pega incorreta, ou seja, o bebê não abocanha direito a mama e acaba sugando menos que o necessário, fazendo o leite “voltar”.

Uma das formas de evitar que isso aconteça é usar modelos apropriados de sutiã para amamentação (sem bojo ou ferrinho), certificar-se de que o bebê esvaziou a mama antes de trocar para o outro lado e não estipular horários para as mamadas, já que a livre demanda é a melhor maneira de evitar que o leite “empedre”. Também é importante não deixar de amamentar de uma hora para outra. Caso opte pelo desmame, faça de forma gradual para que o seu corpo diminua a produção de leite aos poucos.

 

Sintomas

A mastite pode ser facilmente confundida com uma gripe ou um forte resfriado porque causa febre, mal-estar, calafrios e muito cansaço. A doença também provoca vermelhidão, a dor e o inchaço nos seios. Normalmente os sintomas são resultado de leite que entrou nos vasos sanguíneos, fazendo o organismo combater a “proteína estranha”.

 

Tratamento

As mulheres que estão amamentação devem procurar ajuda médica ao menor sinal de febre e dor no seio. Você pode procurar seu ginecologista, o banco de leite mais próximo ou a maternidade onde deu à luz para o diagnóstico e iniciar o tratamento.

Apesar da dor, o ideal é que a mulher continue amamentando, principalmente com a mama afetada pela mastite. Desta forma, você estará tirando o máximo de leite das mamas, resolvendo o problema aos poucos e naturalmente. Se o bebê não conseguir esvaziar completamente a mama afetada, termine de esvaziar ordenhando o leite ou usando uma bomba.

Massagens leves enquanto o bebê estiver mamando para estimular a saída do leite também ajudam bastante. Você pode ficar tentada a fazer compressas de água quente, mas evite! Até os banhos muito quentes podem piorar o quadro, pois o calor estimula ainda mais a produção do leite! Faça compressas de água fria, que também ajudam no alívio da dor.

Dependendo do caso, seu médico vai prescrever antibióticos. Mas não precisa se preocupar, a maioria da medicação receitada para mastite não faz mal ao bebê durante a amamentação e você pode amamentar tranquilamente durante o tratamento.

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

– Confira as 11 maiores dúvidas sobre amamentação

– Especial Aleitamento Materno: mitos e verdades da amamentação

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário


*