HomeBebêsCama compartilhada: prós e contras
cama compartilhada

Cama compartilhada: prós e contras

A cama compartilhada é um assunto polêmico e levanta muitas discussões! Como em praticamente tudo na maternidade, não há uma regra fixa, certo ou errado. Deve-se, primeiro, levar em conta a segurança da criança e o que funciona em cada dinâmica familiar. A recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) é que o bebê durma durante a noite no quarto dos pais até os 6 meses, mas em seu próprio berço. Depois, no berço em seu quarto.

“A literatura científica demonstra que a cama compartilhada aumenta o risco de Síndrome de Morte Súbita do Lactente (SMSL). No ambiente da cama compartilhada, os bebês são expostos a sufocamento pelos travesseiros e lençóis dos pais ou mesmo pelo contato com o corpo deles em sono profundo”, explica a neuropediatra Liubiana Arantes, presidente do Departamento Científico de Desenvolvimento e Comportamento da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Ela ressalta que a cama compartilhada não pode ser adotada de forma alguma quando um dos pais é obeso, fuma ou usa medicações que interferem no sono.

cama compartilhada

 

Riscos da cama compartilhada

“A cama do casal é para o casal, não para os filhos”, afirma o neuropediatra Christian Muller, presidente da Sociedade de Pediatria do Distrito Federal e membro do Departamento de Pediatria do Desenvolvimento e Comportamento da SBP. Segundo ele, o risco de sufocamento aumenta consideravelmente e é importante ensinar à criança as posições de cada um na hierarquia familiar, incluindo o local de descanso.

A pediatra e neonatologista Monica Picchi, mestre em medicina pela USP (Universidade de São Paulo) também é contra. Para ela, os movimentos de todos ficam restritos, principalmente dos pais que têm medo de machucar a criança. “Ninguém aproveita totalmente a noite de sono. Estudos indicam maior associação entre sono de má qualidade com obesidade e hiperatividade. Para a criança, dormir impacta diretamente no seu desenvolvimento. É durante o sono que ocorre maior liberação do hormônio de crescimento”.

 

Os benefícios da cama compartilhada

Apesar da recomendação da SBP, muitas famílias optam pela cama compartilhada e relatam melhora na qualidade do sono, principalmente da mãe, durante o aleitamento materno. A mãe não precisa se levantar e o bebê tende a mamar mais durante a noite, fortalecendo o vínculo entre a família.

Para deixar a prática mais segura, a neuropediatra da SBP tem uma dica importante. “Quando a família optar pela cama compartilhada, deve utilizar um berço acoplado, que pode ser colocado ao lado da cama dos pais. Ele permite fácil acesso do toque e dos cuidados efetivos, mantendo boa nutrição, carinho e vínculo com afeto”, indica Liubiana.

cama compartilhada

A amamentação, sem dúvida, é um dos maiores prós da cama compartilhada. O pediatra e neonatologista Carlos Eduardo Correa concorda. “É pesado e cansativo a mulher ter de se levantar e ir até o outro quarto uma, duas ou várias vezes durante a noite. Muitas desistem do aleitamento noturno por causa disso e a criança é prejudicada”. Segundo o pediatra, as crianças ficam mais calmas quando dormem com os pais. “Defendo que a prática deve ser uma decisão da família. Não julgo uma mãe melhor porque dorme com o filho nem pior porque dorme separada”.

Quem defende fortemente a cama compartilhada é o pediatra espanhol Carlos González, especialista em amamentação pela Universidade de Londres e assessor da iniciativa Hospital Amigo da Criança do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância). No seu livro “Bésame Mucho – Como criar seus filhos com amor”, ele apresenta diversos estudos a respeito da prática, que é um hábito normal em diversas culturas. Entre as teorias do pediatra, um bebê não acorda mais à noite por causa da cama compartilhada e sim porque este é um comportamento próprio da idade, que irá desaparecer sozinho.

 

*Com informações da Sociedade Brasileira de Pediatria e de matéria jornalística publicada no UOL Bebês

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

Entenda os picos de crescimento do bebê

Banho de ofurô para bebês tranquiliza e relaxa

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.