HomeBebêsComo estimular o bebê a falar? Confira 12 dicas de fonoaudióloga
como estimular o bebê a falar

Como estimular o bebê a falar? Confira 12 dicas de fonoaudióloga

O desenvolvimento da fala é um dos marcos mais importantes do desenvolvimento infantil, mas desperta muitas dúvidas, principalmente quando os pais não sabem identificar se há atrasos ou como estimular o bebê a falar.

Conversamos com a fonoaudióloga Bruna Marcondes Ribeiro Casson, mestre com especialização em audição infantil da Clínica Infantil Bem, que compartilhou algumas dicas práticas para a família estimular o bebê a falar.

como estimular o bebê a falar

Como estimular o bebê a falar? Fonoaudióloga dá dicas para os pais.

 

Como estimular o bebê a falar?

  • Converse bastante com a criança. “É o ponto de partida para a estimulação da fala”, explicou a Dra. Bruna.
  • Mantenha um ambiente com estímulos adequados, por meio de brincadeiras e exemplos. “Os bebês aprendem através da observação e imitação. Se o ambiente que eles estiverem inserido for rico em estímulos e situações que favoreçam o aprendizado, ele ocorrerá de forma mais natural”, lembrou a fonoaudióloga.
  • Narre as atividades cotidianas. Um exemplo é a hora do banho, que pode ser acompanhada pela apresentação das partes do corpo.
  • Conte histórias e cria músicas para auxiliar a dica acima, lembrando que quanto mais novas, menor é o tempo de concentração. Então não se estenda muito.
  • Mantenha contato visual com o bebê nos momentos em que estiver conversando e cantando para ele, pois ele também vai aprender com suas expressões faciais.
  • Atenção na introdução alimentar. Crianças que comem alimentos muito pastosos e liquidificados por muito tempo podem desenvolver flacidez nos músculos da face e apresentar dificuldades na linguagem. Por isso é importante apresentar diversas consistências e texturas, respeitando cada fase de sua evolução.
como estimular o bebê a falar

Como estimular o bebê a falar? Contar histórias e músicas incentiva o desenvolvimento da linguagem.

 

O que não fazer?

Também é importante que os pais tenham consciência que algumas atitudes podem prejudicar ou atrasar o desenvolvimento da fala da criança:

  • Não use apelidos antes da criança aprender a falar a palavra corretamente. Um dos exemplos mais famosos é usar “tetê” para mamadeira, por exemplo.
  • Não fale palavras pela metade ou no diminutivo.
  • Não utilize diversas nomenclaturas diferentes para uma mesma palavra. Quando estão aprendendo, sinônimos confundem. Eles devem ser apresentados somente quando o vocabulário da criança estiver mais rico.
  • Não fale pela criança, pois a atitude desestimula o aprendizado.
  • Não diga que ela falou algo errado. Apenas mostre a forma correta de falar logo em seguida.
  • Não use “voz de bebê”, pois a fala da criança também tende a ficar infantilizada e o hábito pode persistir durante a primeira infância.
como estimular o bebê a falar

Como estimular o bebê a falar? Não use “voz de bebê”, apelidos ou diminutivos.

 

Quais são as etapas do desenvolvimento da linguagem infantil?

Para ajudar os pais de primeira viagem, que não sabem muito bem o que esperar no desenvolvimento da fala do bebê, a fonoaudióloga deu algumas dicas sobre etapas que devem ser observadas.

Mas vale lembrar que podem haver variações pois, como você já sabe, cada criança é diferente e se desenvolve em seu próprio tempo.

“Devemos ficar atentos se a compreensão e a produção da fala estão em sintonia. Algumas crianças demoram um pouco mais para falar, entretanto, se além de não falar a criança mostrar indícios de que também não compreende o que falam com ela, os pais devem ficar alertas”, explicou a Dra. Bruna.

Caso os pais desconfiem que há atrasos na linguagem do bebê, eles devem buscar a orientação com um fonoaudiólogo.

 

Etapas do desenvolvimento da linguagem:

Entre 5 e 9 meses:

  • O bebê já produz balbucios com intenção;  
  • Tenta imitar os sons que escuta;
  • Responde quando falam seu nome;

12 meses:

  • Começa a falar as primeiras palavras “propriamente ditas”;
  • Emitem onomatopéias (bibi, au au, ai ai);
  • Entende grande parte do que os pais falam;

18 meses:

  • Tenta juntar duas palavras;
  • Já é capaz de reconhecer partes do corpo;
  • Ocorre grande expansão do vocabulário;

2 anos / 2 anos e meio:  

  • As frases de duas palavras já são corriqueiras;
  • São capazes de cantar músicas;
  • Contam coisas que aconteceram no dia a dia;
  • Por volta de 2 anos e meio surgem frases de 3 ou 4 palavras;
  • Utiliza o pronome  “eu”;

3 anos:  

  • Compreende ordens mais complexas;
  • Tem noção dos conceitos: ao lado, atrás, embaixo, em cima, dentro, fora;
  • Aprimoram a elaboração das frases de maior extensão ( 3/ 4 palavras);
  • Vocabulário em expansão;
  • Nesta fase são bastante curiosos;

4 anos:  

  • Já constroem frases bem estruturadas;
  • São capazes de narrar acontecimentos mais complexos;
  • Ainda podem ocorrer algumas trocas na fala;

5 anos/ 5 anos e meio:  

Já falam com desenvoltura e não é mais esperado que apresentem trocas na fala.

como estimular o bebê a falar

Pais devem ficar atentos à sintonia do desenvolvimento da linguagem com a compreensão do bebê.

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

Viajar com bebê: dicas para escolher um hotel baby friendly

Signo do bebê: descubra as características de cada um

Mesversário do bebê: um guia completo

Sono infantil: entenda o efeito vulcânico nos bebês

 

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.