HomeBebêsAmamentaçãoConcha para amamentação: Precisa comprar?
concha para amamentação

Concha para amamentação: Precisa comprar?

As mães de primeira viagem são bombardeadas com diversas recomendações e dicas do que comprar ou não para a chegada do bebê. E um dos acessórios que parecem “indispensáveis” é a concha para amamentação, que está no topo da lista dos mais vendidos entre os chamados “facilitadores” do aleitamento.

Mas a verdade é que é preciso cautela com o uso do acessório. Na prática, ele mais atrapalha do que ajuda a amamentação. E vamos te explicar direitinho o porquê!

concha para amamentação

Qual é a “função” da concha para amamentação?

A maioria das pessoas que recomenda o uso da concha para amamentação acredita que  o acessório protege os mamilos de fissuras e facilita a “saída” do bico, quando é plano ou invertido. Na teoria, o acessório facilitaria a pega.

Parece mágico, não é mesmo? Mas não é bem assim que funciona na prática. Primeiro é preciso entender que o bebê precisa da aréola para mamar e não do bico.

Se ele mamar somente o bico, a mãe pode sofrer com dor e fissuras ao amamentar. Esse é o fundamento principal da pega correta. Por isso, ter mamilos planos ou invertidos não impedem a mulher de amamentar. Leia mais sobre o assunto aqui!

Riscos do uso da concha para amamentação

E não é só isso! Além de não facilitar a pega correta, a concha para amamentação pode favorecer a proliferação de bactérias e fungos, causando a candidíase mamária.

Isso acontece pois o acessório mantém as mamas sob pressão, favorecendo vazamentos e mantendo o seio sempre “úmido” e abafado, um prato cheio para a doença aparecer.

Outro risco é o desenvolvimento de mastites, ingurgitamentos mamários e problemas ainda mais graves, causados pela pressão do acessório que impede a circulação na região.

concha para amamentação

Acessório ajuda a não “desperdiçar” leite?

Não! Apesar de muitas mulheres usarem a concha para amamentação para “guardar” o leite que vaza e fica armazenado ali, não é recomendado oferecer esse leite para o bebê. O risco de contaminação é realmente alto!

Mas o que fazer para proteger os mamilos?

O leite materno é o melhor cicatrizante para os seus seios e vai ajudar a aliviar qualquer incômodo com fissuras leves. Além disso, deixar as mamas “respirarem” é uma ótima opção para prevenir o aparecimento de fungos e bactérias.

E as demais dificuldades são resolvidas com informação. Se você está com problemas para ajustar a pega correta ou com a produção de leite, nossa dica é que você busque orientação com uma consultora especializada ou peça ajuda em um banco de leite.

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

Leia mais sobre amamentação:

Seios caídos na amamentação?

Amamentação: Dicas para aumentar a produção de leite

Almofada de amamentação: 10 modelos para diferentes estilos de mãe

Amamentação previne câncer de mama

10 erros que atrapalham amamentação e como resolvê-los

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.