HomeBebêsConjuntivite em bebê: tudo o que você precisa saber
conjuntivite em bebê

Conjuntivite em bebê: tudo o que você precisa saber

Os olhinhos incham, coçam, ficam vermelhos e lacrimejando sem parar. Esses são sintomas clássicos da conjuntivite em bebê. A doença é super comum em mudanças bruscas de temperatura e, com o avanço do inverno, é hora de ficar atento!

conjuntivite em bebê

Tipos de conjuntivite em bebê

Ela pode ser viral ou bacteriana. A primeira é mais comum e é transmitida pelo adenovírus, que se espalha fácil pelo contato entre os baixinhos e pode inclusive causar sintomas de resfriado, com coriza e espirros. 

Como não há um remédio específico contra o vírus, os oftalmologistas apenas acompanham a evolução da infecção e, se preciso, dão medicamentos para combater sintomas inflamatórios.

Já a bacteriana, geralmente causada pelos pneumococos – o mesmo grupo de bactérias da pneumonia – é um pouco menos contagiosa, mas pode ser mais perigosa. A secreção da conjuntivite bacteriana é mais amarelada, purulenta, enquanto a viral tem uma secreção um pouco mais esbranquiçada. 

conjuntivite em bebê

Há também uma diferença no tempo. Enquanto a bacteriana costuma melhorar em 5 dias com o uso de antibióticos, a viral pode deixar os olhos vermelhos por até 21 dias e ser transmissível até o 12º dia da doença.

Conjuntivite alérgica x química

A conjuntivite em bebê também pode ser alérgica, desencadeada por poeira e pólen ou mesmo atópica, quando não há uma causa muito estabelecida. Crianças com alergias respiratórias tendem a ter crises do tipo. 

Nesse caso, os sintomas incluem coceira intensa, olho vermelho e dificuldade de olhar para a luz e inchaço. Por último, há as conjuntivites químicas, provocadas pelo contato de algum produto com o olho. 

Nos recém-nascidos, que recebem gotinhas de nitrato de prata nos olhos para evitar a transmissão de doenças infecciosas pela mãe na hora do parto, essa reação é relativamente comum. A boa notícia é que em poucos dias a vermelhidão e a secreção vão embora.

conjuntivite em bebê

Dá para evitar?

Embora seja difícil prevenir a doença, dá para reduzir o risco tomando as medidas básicas de higiene, especialmente em locais com aglomeração e alta circulação de pessoas, como banheiros públicos e escolas. 

Você também pode ensinar o pequeno desde cedo que não deve colocar a mão no olho diretamente. Para prevenir as alérgicas, limpe bem o ambiente onde o filho passa mais tempo e as superfícies com álcool. 

O que fazer se o filho pegar

Primeiramente, tome cuidado com a transmissão. Por isso, a primeira recomendação é afastar o filho da creche, escola ou outras atividades em grupo. Toalha, lençol, fraldas de pano também devem ser trocados diariamente. 

Para aliviar o incômodo do pequeno, limpe o olho frequentemente com soro fisiológico e faça compressas colocando o líquido gelado em saquinhos. 

conjuntivite em bebê

O mais importante é procurar o médico. Os sinais de alerta que indicam piora do quadro são inchaço e vermelhidão das pálpebras, febre, irritabilidade e vômitos. Na maioria das vezes ela será inofensiva, mas é sempre bom ter o apoio médico para que o melhor tratamento seja iniciado brevemente. 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

Qual será a cor dos olhos do bebê?

Como limpar os olhos do bebê

Miopia Infantil: saiba como cuidar da visão das crianças

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário