HomeBebêsDoença mão-pé-boca atinge mais crianças de até 5 anos
doença mão-pé-boca

Doença mão-pé-boca atinge mais crianças de até 5 anos

Se você tem um bebê em casa, já deve ter ouvido falar da doença mão-pé-boca (HFMD, sigla em inglês). Altamente contagiosa, ela vem sendo tema recorrente nos consultórios pediátricos, pronto-socorro infantil e conversas entre mães.

Causada pelo vírus Coxsackie, da família do enterovírus, a doença mão-pé-boca também pode acometer adultos mas é muito mais comum na infância, principalmente crianças de até cinco anos de idade. A incidência é maior nas estações mais frias.

Também conhecida como uma síndrome, ela tem esse nome por causa do aparecimento de feridas avermelhadas na planta dos pés, mãos e interior da garganta.

doença mão-pé-boca

Transmissão da doença mão-pé-boca

A doença mão-pé-boca é transmitida via fecal/oral, através do contato direto ou com as fezes, saliva e outras secreções de pessoas contaminadas. Alimentos e objetos compartilhados também podem transmitir a síndrome. E, mesmo depois de recuperada, o paciente continua a transmitir o vírus pelas fezes por até um mês.

Caso seu filho frequente uma creche ou escolinha é fundamental comunicar a direção pois outras crianças podem ser contaminadas, caso entrem em contato com objetos e brinquedos de uso comum.

Sintomas mais comuns:

  • Febre alta, de 38 a 39 graus;
  • Manchas vermelhas na boca, amígdalas e faringe;
  • Pequenas bolhas nas palmas das mãos e nas plantas dos pés, e que podem “subir” para nádegas e região genital.
  • Falta de apetite;
  • Mal estar, vômitos e/ou diarreia;

doença mão-pé-boca

Diagnóstico

A doença mão-pé-boca é confirmada com exames clínicos, de acordo com os sintomas, localização e aparência das lesões. O médico também pode complementar o diagnóstico com exame de fezes e sangue.

Tratamento

Como a doença tende a regredir depois de alguns dias, o tratamento visa atenuar o incômodo dos sintomas, com antitérmicos e anti-inflamatórios. Em casos mais graves, antivirais também podem ser administrados.

O paciente deve ser mantido em repouso, manter uma dieta rica em nutrientes e se hidratar bem. Os médicos recomendam ainda evitar alimentos muito quentes, ácidos ou temperados demais, para não piorar as dores de garganta.

doença mão-pé-boca

 

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

Moleira do bebê: entenda sua importância

Sono infantil: entenda o efeito vulcânico nos bebês

Primeiros dentes do bebê: medidas naturais aliviam incômodo

Vitamina D para bebês: suplemento previne doenças

Mesversário do bebê: um guia completo

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário