HomeBebêsConheça os exames neonatais feitos na maternidade
exames neonatais feitos na maternidade

Conheça os exames neonatais feitos na maternidade

A sua estadia junto com o bebê na maternidade se estende por conta dos inúmeros exames que o pequeno precisa fazer antes de ganhar alta. Estes exames servem para detectar algumas doenças o quanto antes, pois podem demorar um pouco para apresentar alguns sintomas. E quanto antes começar o tratamento, melhor! Hoje nosso post vai falar tudo sobre os exames neonatais feitos na maternidade.

exames neonatais feitos na maternidade

 

Conheça os principais exames neonatais feitos na maternidade

 

Teste do pezinho

exames neonatais feitos na maternidadeO mais conhecido e talvez um dos mais importantes exames neonatais feitos na maternidade, o teste do pezinho é capaz de identificar diversas doenças precocemente, ajudando no tratamento da mesma. Temos um post inteirinho explicando cada detalhe do teste do pezinho. Dentre elas podemos citar:

Anemia falciforme – um tipo de anemia hereditária que altera o formato das hemácias prejudicando a passagem entre pelas veias e artérias, atrapalhando a oxigenação do organismo e causando problemas por todo o corpo)

Hipotireoidismo congênito – basicamente é um problema na glândula tireóide que causa baixa produção de hormônios essenciais para o desenvolvimento, principalmente do sistema nervoso. Essa doença pode causar, dentre outros, deficiência intelectual e problemas no desenvolvimento físico.

Fenilcetonúria – uma doença genética que causa a diminuição da produção de uma enzima que serve para “quebrar” um aminoácido presente na proteína de diversos alimentos como carne, leite e ovos. Quando este aminoácido não é quebrado pela enzima, ele se aloja no sistema nervoso central, afetando o desenvolvimento neurológico da criança. Neste caso, uma mudança radical da alimentação do bebê será necessária e durará por toda a vida.

Fibrose cística – uma doença genética que é caracterizada pela produção de muco espesso por conta da dificuldade no transporte do cloro e do sódio pelas membranas celulares. O pulmão fica obstruído, causando dificuldade para respirar e facilitando a proliferação de bactérias. EM caso de suspeita da doença, o teste do suor é feito no bebê ainda no primeiro mês para confirmação, pois o suor carrega grandes quantidades de sódio e cloro.

Deficiência de biotinidase – doença genética que apresenta problemas na utilização da vitamina B7 (biotina). Neste caso, o tratamento consiste em suplementar precocemente a biotina. Fazendo o tratamento certinho, a pessoa, normalmente, não apresenta sintomas. Porém, se não tratada, a doença provoca convulsões, problemas na coordenação motora, lesões de pele, queda de cabelo, fraqueza muscular e atraso no desenvolvimento.

Hiperplasia adrenal congênita – é uma doença que causa diversos problemas nas glândulas supra renais, sendo capaz inclusive de alterar o desenvolvimento dos genitais externos dos meninos e das meninas. A alteração hormonal pode causar, dentre outros problemas, já na primeira semana de vida aumento de potássio e perda exagerada de sais, podendo levar até à morte.

 

Teste da orelhinha

Um exame simples e rápido, consiste em utilizar um aparelho que emite ondas sonoras, onde se espera uma resposta do bebê. Em caso de alteração ou dúvidas, o profissional poderá repetir o mesmo exame ou fazer outro exame, ainda mais sensível.

 

Teste do olhinho

Fácil e rápido também, o médico basicamente analisa com um aparelho que emite luz para verificar se há alguma obstrução como tumores ou catarata. Apesar de não ser obrigatório, você pode solicitá-lo na maternidade.

 

Teste do coraçãozinho

Este exame consiste em analisar a oxigenação do bebê, que deve estar acima ou igual a 95%. Caso a saturação esteja abaixo deste valor, mais exames serão solicitados para descobrir se há uma doença cardíaca congênita ou até alguma infecção em outro órgão.

 

Teste da linguinha

Realizado pelo pediatra ou fonoaudiólogo, consiste em avaliar a mobilidade da língua por meio do freio lingual, uma espécie de membrana que conecta a língua ao assoalho da boca. A língua presa nada mais é do que freios que fixam demais a língua, atrapalhando na amamentação e na fala. Neste caso, o procedimento de corte deste freio é bem simples e feito pelo próprio pediatra ou até um otorrinolaringologista.

 

Tipagem sanguínea

Essencial em casos de emergências médicas, a descoberta da tipagem sanguínea é feita por meio de um exame a partir do sangue colhido no teste do pezinho, 48h após o nascimento. Ele determina tanto o fator rh (positivo e negativo), quanto a tipagem em si (A, B, AB ou O).

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

Leia mais

Aprenda a cuidar do umbigo do recém-nascido

Bebê andando viraliza na web. Entenda o reflexo!

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.