HomeBebêsPolvos de crochê não são recomendados pelo Ministério da Saúde
polvos de crochê prematuro na incubadora

Polvos de crochê não são recomendados pelo Ministério da Saúde

Uma nova recomendação do Ministério da Saúde não recomenda o uso de polvos de crochê no tratamento de prematuros nas UTIs Neonatais do país. A Nota Técnica nº08/2017, emitida pela Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno, informa que o método que surgiu em 2013 na Dinamarca, e atende pelo nome de Projeto Octo, não possui literatura especializada comprovando a eficácia do tratamento e por isso não orienta a sua utilização.

polvos de crochê prematuro na incubadora

Defensores da técnica afirmam melhora considerável no quadro dos prematuros que receberam seus polvos de crochê.

Conheça o Projeto Octo

O projeto surgiu na Dinamarca em 2013 e faz o maior sucesso em diversos países da Europa e Estados Unidos. A ideia é tranquilizar e relaxar os pequenos, para que aceitem o tratamento de forma mais eficaz, recebendo a tão esperada alto o quanto antes. Responsáveis pelo projeto indicam que os macios tentáculos, feitos de fibras 100% algodão para poderem ser lavados, remetem o prematuro, de certa forma, à segurança do interior da barriga da mãe por lembrar o cordão umbilical. Diversos foram os benefícios apontados, dentre eles, a melhora nos sinais vitais, ganho considerável de peso e o fato deles não mais puxarem tubos e sondas também foram extremamente benéficos no tratamento. Se quiser saber mais sobre o projeto, fizemos um post inteirinho anteriormente sobre os simpáticos bichinhos em Um polvo de crochê está ajudando a salvar prematuros.

Entenda as recomendações do Ministério da Saúde

A nota do Governo Federal é bem clara a respeito de sua não recomendação na utilização dos polvos de crochê. O Ministério diz se tratar nada mais do que brinquedos, que trazem o lúdico para um ambiente difícil, assim como girafas, carros, ursos ou bonecos, e que eles devem seguir rigorosas normas de controle de infecção hospitalar como qualquer outro objeto que necessite entrar em contato com o bebê. O uso destes nas UTIs Neonatais possui literatura especializada e o Governo reconhece seus benefícios, porém acrescenta que esta discussão é antiga e complexa.

Também foi comentado em parágrafo específico da nota “O recém-nascido, “senhor de seu corpo e suas sensações”, sabe que o ambiente se modificou. O ritmo do corpo materno já foi perdido (Montagner, 2006)”. Dizendo que a semelhança com o cordão umbilical não pode ser verídica, pois tanto o cordão, quanto a placenta e as paredes internas do útero, oferecem outros estímulos e sensações, que não apenas os táteis, e que, por esse motivo, os tentáculos não enganam o bebê.

polvos de crochê método canguru

Método Canguru fortalece vínculo entre os pais e o bebê por meio do contato pele a pele.

A recomendação da nota é clara ao que se diz respeito do tratamento de prematuros, em que o método Canguru, utilizada no Brasil desde 2000, é a ideal, pois fortalece o vínculo familiar por meio do contato pele a pele. Também diz reunir “diretrizes de cuidado e atenção a recém-nascidos internados em unidades neonatais utilizando os melhores conhecimentos científicos acerca de suas especificidades físicas e biológicas e das necessidades de cuidado singular envolvendo os pais e famílias.”.

Como o Cuidado Canguru já foi bastante estudado e possui recomendações científicas, o Governo Federal enxerga este como o ideal por fornecer estímulos sensoriais para um melhor desenvolvimento e redução da mortalidade. E também destaca que “o contato com os pais o protege de infecções com a troca da microbiota (Neu J. et al., 2013), estimula o aleitamento materno e  empodera a mãe nos cuidados após a alta hospitalar.”.

 

O Ministério da Saúde proíbe o uso dos polvos de crochê?

Não! Ele apenas não recomenda sua utilização, deixando a responsabilidade para a unidade e seu médico ou gestor. É perceptível a preocupação do Ministério da Saúde em relação a substituição do Cuidado Canguru para o Projeto Octo, mesmo que ambos tenham o mesmo objetivo, cada um possui sua importância, podendo facilmente coexistir.

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

Facebook, Instagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

Leia mais

Convivência entre animais e bebês é benéfica à saúde

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.