HomeBebêsMortalidade infantil aumenta pela primeira vez desde 1990
mortalidade infantil

Mortalidade infantil aumenta pela primeira vez desde 1990

O Ministério da Saúde divulgou dados preocupantes na última semana: em 2016, as taxas de mortalidade infantil foram de 4,8%, que significam 14 óbitos de crianças de até cinco anos para cada mil nascidos vivos. Essa é a primeira vez que o índice sobe desde 1990.

Sociedade Brasileira de Pediatria se posiciona

Em um comunicado oficial, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) se posicionou sobre os dados pedindo uma “união de forças” contra a mortalidade infantil. A entidade acredita que a crise econômica e o surto do zika vírus são algumas das causas, mas não as únicas.

mortalidade infantil

A SBP acredita que a falta de recursos e infraestrutura no sistema de saúde, desvalorização de profissionais que prestam cuidados, desmonte de equipes especializadas no atendimento e dificuldade de acesso dos pacientes a serviços como consultas, exames, internações e cirurgia, também tenham influenciado o aumento da mortalidade infantil.

Casos de doenças infectocontagiosas

Com os recentes surtos de doenças que até então estavam controladas, como o sarampo e o alerta da poliomielite, a SBP também ressalta o papo do estado na cobertura vacinal da população, que influencia diretamente na mortalidade infantil.

“O País está diante de um quadro multifatorial, que atinge a parcela mais frágil e vulnerável das famílias, cuja superação depende de um esforço conjunto de Governo, médicos, profissionais da saúde, organizações da sociedade organizada e cidadãos”, destaca o texto oficial da SBP.

Crise econômica e avanço da pobreza influenciam taxas de mortalidade infantil

Outro quadro que influencia as taxas de mortalidade infantil é o avanço da pobreza, que agora atinge 15 milhões de pessoas de acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Com isso, o acesso a serviços de saúde abre caminho para doenças como diarreia, parasitoses, tuberculose, meningite, sífilis congênita, entre outras.

mortalidade infantil

Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde afirma estar desenvolvendo ações com outros órgãos governamentais para reverter o aumento e diz ter criado um grupo de trabalho com acadêmicos para compreender suas causas. Além disso, anuncia que fará reuniões em agosto com secretários de saúde de estados e municípios para “discutir a situação em profundidade e estudar formas de ação mais urgentes”.

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

Vacina contra febre amarela em bebês: tire as principais dúvidas

Rotavírus: tire as principais dúvidas sobre a polêmica vacina

Surto de sarampo reforça importância da vacina

Doença mão-pé-boca atinge mais crianças de até 5 anos

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.