HomeBebêsNovembro Roxo: mês dedicado ao cuidados com as mães e bebês prematuros
bebês prematuros

Novembro Roxo: mês dedicado ao cuidados com as mães e bebês prematuros

São poucas as mães que pensam na possibilidade de terem bebês prematuros. Porém, esta é uma realidade não tão distante no Brasil. 

De acordo com a ONG Prematuridade.com, o nascimento prematuro é a principal causa de mortalidade infantil até 5 anos de idade em todo o mundo. Já no Brasil, a cada 30 segundos, um bebê morre em consequência do parto antecipado. Só esses números por si já deveriam trazer mais luz e atenção para a temática da prematuridade.

bebês prematuros

Bebês prematuros – atenção e cuidados são fundamentais

Prematuro é todo o bebê que nasce com menos de 37 semanas de gestação. Segundo dados do Ministério da Saúde, mais de 300 mil bebês nascem de forma prematura todos os anos no Brasil. Isso significa mais de 30 partos de prematuros por hora.

A campanha Novembro Roxo surge justamente com o intuito de mostrar os perigos e cuidados que devemos tomar caso nos tornemos vítimas desse tipo de parto de risco

Os avanços da medicina indiscutivelmente trazem uma maior expectativa de sobrevivência ao prematuro, porém o nascimento de bebês antes da sua completa gestação (seja por causas externas ou não) precisa de mais diálogo e atenção por parte de órgãos públicos, população, imprensa e até mesmo nas redes sociais.

As mães de bebês prematuros extremos também precisam de atenção especial, pois têm de enfrentar uma situação inesperada no momento mais frágil de sua vida. Por isso, o atendimento de um psicólogo pode ser de grande ajuda nessa fase, até porque alguns bebês chegam a ficar internados por períodos longos.

bebês prematuros

 

Mães de prematuros: sentimento de culpa e enfrentamento da nova realidade

Se você é mãe de um bebê prematuro, talvez você se culpe pelo estado do filho, associando o nascimento antecipado a alguma postura inadequada durante a gestação – alimentação incorreta, estresse no trabalho, brigas com o marido etc. 

Esses sentimentos podem até desencadear uma depressão pós-parto e fazê-la pensar que qualquer um pode cuidar melhor do bebê do que você. Acima de tudo é importante respirar e aceitar ajuda. 

Não é culpa de ninguém. A situação é difícil e você precisa ter paciência, principalmente com você mesma. Algumas UTIs adotam o Método Canguru, que permitem que você tenha um contato mais próximo com o bebê, ficando com ele sobre o peito durante algumas horas por dia.

Os dias na uti são muito incertos. Principalmente no começo. A mãe sabe dos riscos que o seu filho corre. E a morte é o maior deles. Mas ela não gosta nem de pensar. Ela sempre acredita que o seu filho vai conseguir. 

Então, se você estiver próximo de mães de prematuros, conte histórias positivas, de superação, de milagres, de finais felizes. É isso o que ela precisa ouvir. São essas as histórias que importam. Nunca tire a esperança de uma mãe. Você não tem esse direito.

Dê força, esperança e apoio. Ou é melhor não dar nada.

bebês prematuros

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??

Siga todas as nossas redes sociais

Facebook, Instagram (@ficargravida) e Pinterest.

Leia mais:

Sono na gravidez: como dormir bem em cada trimestre da gestação

Greve de amamentação: seu bebê já passou por isso? Saiba mais!

Chupeta: 5 mitos e verdades sobre o uso desse objeto tão polêmico

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário