HomeBebêsAlimentaçãoPapinha industrializada: respondemos 8 dúvidas
papinha industrializada

Papinha industrializada: respondemos 8 dúvidas

A introdução alimentar do bebê tem início aos seis meses, com a oferta inicial de legumes, verduras, frutas e logo, proteínas, cereais e carboidratos. Apesar da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomendarem que os pais introduzem os alimentos in natura, muitas famílias optam pela praticidade da papinha industrializada.

Ela não é uma vilã, mas não deve fazer parte da rotina diária do bebê. A papinha industrializada é uma alternativa para viagens e saídas longas, quando não é possível levar uma refeição caseira, que necessita de refrigeração.

papinha industrializada

Selecionamos 8 dúvidas comuns entre as mães sobre a papinha industrializada:

1 –  Qual a melhor maneira de aquecer a papinha industrializada? Em banho-maria ou no micro-ondas?

A papinha industrializada pode ser aquecida tanto em banho-maria quanto no micro-ondas. As duas formas estão corretas e não alteram o produto.

2 – Posso guardar o que sobrou, caso o bebê não coma tudo?

Após abrir o potinho, a papinha deve ser armazenada no refrigerador e consumida em até 24 horas. Mas lembre-se: retire com uma colher limpa a quantidade que será consumida e depois guarde o potinho. O alimento que entrou em contato com a colher com saliva deve ser descartado, se não for consumido.

3 – Como escolher a melhor papinha? O que devo observar no rótulo?

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), todos os alimentos disponíveis no mercado devem seguir valores de referência de ingestão dietética. No Brasil, segue-se a DRI (Dietary Reference Intakes).

Na hora de escolher a papinha, observe no rótulo se o alimento possui corantes, conservantes, acréscimo de açúcar e gordura trans. Se tiver, não compre. Também observe os níveis do sódio, dando preferência aos produtos que contêm a menor quantidade.

papinha industrializada

4 – A papinha industrializada tem vitaminas? É nutritiva?

Muita gente acredita que a papinha industrializada não tem vitaminas e minerais. Mas é importante frisar que o processamento industrial ajuda a conservar os nutrientes devido à esterilização em alta temperatura e ao fechamento a vácuo. Mas os nutrientes de uma papinha caseira são melhores e mais bem aproveitadas pelo organismo.

5 – Quais as vantagens da papinha industrializada?

Conforme falamos no início da matéria, a papinha industrializada é mais prática. Mas o ideal é só oferecê-la ao bebê como uma exceção, em passeios longos ou viagens.

6 –  É verdade que a papinha industrializada não estraga?

Ela não estraga facilmente, por conta da pasteurização e do rígido controle de ingredientes. Mas, após aberta, ela está sujeita a ação de microorganismos conforme qualquer outro alimento.

7 –  A papinha doce (de frutas) pode substituir a versão natural?

A papinha de frutas não favorece o desenvolvimento da mastigação. O melhor é oferecer a fruta in natura, fresca. O hábito vai ajudar a criança a se acostumar com diferentes texturas e sabores.

8 – Até que idade as papinhas industrializadas são recomendadas?

As marcas disponibilizam nos rótulos a idade sugerida para o consumo da papinha. Mas cuidado com papinhas muito pastosas para crianças maiores de 8 meses. É importante manter uma transição gradual da alimento, com pedaços.

papinha industrializada

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

Meu filho não come nada: entenda por que você está exagerando

Transição da papinha para a comida da família

Bebê pode tomar água antes dos 6 meses?

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.