HomeBebêsRedinha de frutas, usar ou não usar?
redinha de frutas

Redinha de frutas, usar ou não usar?

Durante a gravidez, o enxoval do bebê ganha, a cada dia, um acessório diferente. Os lançamentos de objetos diferenciados que trazem a promessa de “ajudar” a mamãe no dia a dia com o pequeno são muitos. A redinha de frutas ou alimentador infantil é um desses. Com a intenção de apresentar alimentos diversos para o pequeno, principalmente frutas, sem correr o risco de engasgo se faz tentador. Mas será que a redinha é recomendada pelos pediatras e nutricionistas? Será que vale a pena comprar esse apetrecho? Hoje vamos tirar todas estas dúvidas! Confira 😉

redinha de frutas

 

Redinha de frutas, entenda como funciona

redinha de frutas

 

O alimentador é muito parecido com uma chupeta e super fácil de usar. Você apenas coloca o alimento cortado no bico, fecha e oferece para o bebê. A redinha geralmente é feita de paninho ou silicone e tem uma argola para o pequeno segurar. Diversas marcas famosas de acessórios para bebês possuem a redinha de frutas, como Munchkin, Girotondo Baby, Multikids Baby e Sassy. O principal objetivo da utilização do alimentador é evitar que o bebê engula o alimento e se engasgue.

 

O que dizem os especialistas a respeito do alimentador

 

A nutricionista Karine Durães, em seu blog, afirma que é contra a utilização do alimentador. O motivo? Simples! Ela explica que o bebê não tem aversão somente a sabores, mas também a texturas. E fala que o ideal seria “introduzir os alimentos de forma que a criança conheça uma textura diferenciada para que facilite, estimule seus sentidos e facilite sua aceitação, hoje e sempre”.

Karine também afirma que, para evitar a resistência dos pequenos, os alimentos sólidos que exigem a mastigação precisam ser introduzidos entre os seis e sete meses. Que uma boa alimentação não é composta apenas de sabores, e sim de textura, aroma. E conclui: “Se formos limadas de todo esse contexto, quando iniciamos a alimentação complementar, como aprenderemos a lidar com eles?”

E se a premissa do alimentador é evitar o engasgo, a pediatra Vânia Gato Medeiros, em entrevista para o blog Mães de Peito, combate afirmando que a criança precisa treinar a coordenação motora com o alimento dentro da boca para conquistar mecanismos de defesa, como colocar a comida para fora e evitar o engasgo.

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

BLW, uma forma diferente de oferecer a comida para o bebê

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.