HomeBebêsVitamina D para bebês: suplemento previne doenças
vitamina D para bebês

Vitamina D para bebês: suplemento previne doenças

A suplementação da vitamina D para bebês é recomendada desde a primeira semana de vida e segue até, pelo menos, os 2 anos de idade. A medida é importante até mesmo para as crianças que mamam no peito – inclusive as em aleitamento materno exclusivo.

A vitamina D auxilia no crescimento saudável dos ossos e dentes do bebê. Para ter a vitamina absorvida corretamente, também é importante que a criança tome banhos de sol diariamente.

O sol da manhã – antes das 10 horas – é o ideal para essa rotina. Mas atenção: não precisa exagerar! A exposição de 10 a 15 minutos é suficiente. Essa orientação vale para qualquer região do país.

Além de ser facilmente encontrado em farmácias, o suplemento infantil de vitamina D também é distribuído gratuitamente nas unidades básicas de saúde. A vitamina D pode estar associada ou não à vitamina A. Converse com o pediatra sobre o melhor complemento!

vitamina D para bebês

Vitamina D para bebês: exposição ao sol não deve passar dos 15 minutos, diariamente.

 

Benefícios da vitamina D para bebês

Além de atuar na formação dos ossos e dos dentes do bebê, a vitamina D atua na prevenção de doenças cardiovasculares, fortalece a imunidade, previne contra infecções e atua na formação pulmonar. Ela também previne a diabetes.

Alimentos ricos em vitamina D

A vitamina D também é encontrada em alimentos, como as carnes, peixes e frutos do mar, como salmão, sardinha e mariscos. O ovo – principalmente a gema – o leite, fígado, queijos e cogumelos também contém o nutriente.

vitamina D para bebês

Vitamina D para bebês: nutriente também é encontrado em diversos alimentos

 

Porque o leite materno não é suficiente

Apesar de ser o alimento mais completo do mundo, o leite materno é pobre em vitamina D. Os médicos recomendam a suplementação como forma de prevenção.

O mesmo vale para os bebês alimentados com fórmulas de leite em pó. Algumas marcas podem até conter a vitamina D em sua composição, mas é difícil manter um padrão na quantidade que o bebê toma.

 

A partir dos 2 anos

A partir do segundo ano de vida, o pediatra irá avaliar a necessidade da continuidade da suplementação. O exame de sangue – que deve ser feito anualmente – irá indicar se a criança necessita da vitamina.

Importante: nunca medique a criança sem indicação médica. As vitaminas são importantes, mas não são inofensivas. Podem prejudicar seriamente a saúde do bebê quando mal administradas.

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

Colar de âmbar: riscos e benefícios

Icterícia atinge mais de 50% dos bebês

7 formas de prevenir a assadura no bebê

Brotoejas no bebê: entenda as causas e como tratar

 

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.