HomeComportamentoA importância das brincadeiras na infância
brincadeiras na infância

A importância das brincadeiras na infância

Ao longo dos anos, as crianças tem sido cobradas cada vez mais cedo e, tanto em casa quanto na escola, o brincar começa a se perder. Nos preocupamos em ensinar e dar informações, para que elas desenvolvam habilidades, mas esquecemos que as brincadeiras na infância, tanto na primeira infância, quanto para crianças mais velhas, proporcionam ensinamentos importantíssimos.

As crianças precisam se mexer, correr, descobrir novidades, estar em contato com a natureza, com outras pessoas, explorar, criar, imaginar, elas se interessam por cores, por tudo que se move. Elas estão o tempo todo aprendendo e não há melhor maneira de aprender do que brincando. É importante separar um momento na rotina para que a criança brinque diariamente.

brincadeiras na infância

 

Benefícios das brincadeiras na infância

As brincadeiras na infância não funcionam somente como entretenimento! Ao brincar as crianças se desenvolvem socialmente, emocionalmente e cognitivamente.

Aprendem a dividir, a respeitar as diferenças, a resolver problemas, conquistam autonomia, desenvolvem a criatividade, têm a curiosidade aguçada, criam vínculos, imaginam, sentem, descobrem, exploram, se relacionam, aprendem regras, conhecem o mundo, as cores, os cheiros e a si mesmas.

Além disso, elas experimentam diferentes papéis (ser mãe, pai, ter diferentes profissões, ter poderes) e com isso vão aos poucos se aproximando dos adultos, do que é real, do que é certo ou errado e vão amadurecendo.

As brincadeiras na infância também têm um importante papel de comunicar, pois antes da fala aparecer, a brincadeira é a linguagem que a criança utiliza, uma forma dela simular situações do seu cotidiano e se expressar no mundo, comunicando os seus sentimentos e emoções, tais como raiva, frustração, agressividade, angústia, alegria, prazer, satisfação, amor, coragem, saudade, podendo assim elaborar os seus conflitos internos. É ainda, um meio pelo qual elas lidam com seus medos e os superam.

brincadeiras na infância

 

Usando a imaginação

Quando falo em brincar, não estou falando somente em comprar brinquedos, por exemplo, aquele carrinho caríssimo, aquela boneca que faz tudo sozinha, ou passar horas utilizando aparelhos eletrônicos, mas sim um brincar que tenha presença e sentimento.

Imagine que rica não seria a experiência de montar um carrinho com o seu filho, utilizando caixas e tampinhas? De criar bonecas de papel e fazer as suas roupinhas pintadas a mão? Jogar bola, pique esconde, brincar de imitar, amarelinha, desenhar, brincar com água, ouvir música, dançar, montar uma cabana com lençóis, inventar uma história…

São brincadeiras que quase não vemos mais e são somente alguns exemplos de como é possível brincar, estar próximo dos filhos, criando uma relação saudável e que com certeza ficará na memória das crianças, sem precisar de muita coisa. Claro que isso pode ser feito também com brinquedos comprados, o mais importante é separar um tempo, querer estar junto e usar e abusar da imaginação e da criatividade.

brincadeiras na infância

 

Estreitando vínculos

Quando os pais brincam junto com os seus filhos criam a oportunidade de conhecê-los melhor e possibilitam também que os filhos os conheçam melhor. É um momento de troca, de prazer, de diversão, que pode render muitas lembranças.  Brincar fortalece os vínculos, reforça a afetividade, o companheirismo, a cumplicidade. Quando os pais participam da brincadeira, o interesse e motivação da criança aumentam.

Esteja perto, entre no mundo da imaginação, divirta-se sem se preocupar com horários ou regras. Sempre que for possível, resgate a sua criança interior, aquela criança que você foi um dia, ensine brincadeiras que você aprendeu na sua infância, compartilhe, se jogue no chão! Brinque muito com o seu filho e permita que ele brinque, assim, estará promovendo um crescimento feliz e saudável para ele e criando uma relação estreita entre vocês.

Feliz dia das crianças para todos nós!

 

 

Bruna Osorio – Psicóloga Clínica

CRP: 06/118617

Facebook: Bruna Osorio Psicologia

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais textos de Comportamento:

Diferenças entre Baby Blues e Depressão pós-parto

Você sabe o que é violência obstétrica?

A importância da terapia infantil

Os diferentes aspectos da Maternidade

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.