HomeComportamentoComo lidar com a birra do bebê?
birra

Como lidar com a birra do bebê?

Você tem um bebê calminho em casa, que não “dá trabalho” algum. Então não se preocupa muito com as famosas crises de birra, que costuma ver no supermercado ou no shopping com outras famílias. Mas acredite: a birra não é exclusividade de apenas algumas crianças ou de pais permissivos. Ela faz parte do comportamento infantil e costuma surgir a partir do primeiro ano de vida, quando a criança passa a expressar suas vontades e demonstrar certa independência. 

A primeira dica para lidar com as birras é evitar combater as crises de choro e grito do bebê com uma carga ainda maior de estresse. Apesar de exigirem paciência e autocontrole dos adultos, as birras são importantes para a formação da educação emocional da criança. Então, o que elas precisam é de carinho e atenção.

birra

 

Confira algumas dicas para lidar com a birra do bebê:

Seja firme, mas demonstre calma!

Quando os pais perdem a paciência e gritam com a criança, passam uma preocupante mensagem de reforço ao seu mau comportamento. Não adianta fazer um escândalo ainda maior. O ideal é afastar a criança do local ou do objeto que provocou a birra e conversar. Mantenha o tom de voz firme, mas baixo. Também é interessante pegar a criança no colo ou abaixar para ficar em sua altura, para mostrar acolhimento.

 

Diga não!

É comum que os pais de primeira viagem encontrem dificuldade em dizer não aos filhos, principalmente quando são muito pequenos. Mas a educação começa ainda na fase de bebê. Crianças que nunca são contrariadas podem se tornar adultos agressivos, que não sabem lidar com frustrações e com tendência à depressão. Criança precisa de limite! Repita isso todos os dias!

A importância das brincadeiras na infância

 

“Isso passa”

As crises de birra do bebê começam por volta de um ano de idade mas tendem a passar. Em poucos anos, seu filho será capaz de ouvir o que você tem a dizer e obedecer. Então, quando estiver no meio de uma birra, lembre-se: isso passa!

 

Lembre-se quem é o adulto!

Os adultos que perdem o controle no meio das crises do bebê são aqueles que se deixam envolver pela situação. A principal ferramenta para não perder a paciência é lembrar que você é o adulto, você já sabe lidar com as suas emoções e você é o responsável pela sua educação. Então seu papel, neste momento, não é gritar e estressar ainda mais a criança (que ainda não possui maturidade emocional e psicológica) e sim ensiná-la, com carinho e respeito, a melhor forma de lidar com cada frustração.

Sentimentos das crianças: aprendizado começa com os pais

 

Atenda às necessidades (se forem fisiológicas)

Muitas vezes, a irritação da criança é sintoma de alguma necessidade fisiológica, como sono, fome ou gases. As crianças muito pequenas nem sempre sabem expressas essas sensações e chorar ou gritar acabam sendo as únicas ferramentas que conseguem usar.

birra

 

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

A licença maternidade está acabando e agora?

Os diferentes aspectos da Maternidade

Sintomas da depressão pós-parto: psiquiatra aponta sinais

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.