HomeComportamentoCrianças pequenas e a tecnologia, entenda a relação
crianças pequenas e a tecnologia

Crianças pequenas e a tecnologia, entenda a relação

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) lançou este ano o Manual de Atividade Física na Infância, onde condena o uso de telas – celular, tablet, computador e televisão – por crianças menores de dois anos de idade. Isso porque nessa idade é essencial que o pequeno seja o mais fisicamente ativo possível, precisando também de estímulo para socialização e desenvolvimento da coordenação motora. Mas sejamos realistas, é quase impossível evitar que os pequenos passem um tempo na frente da TV ou distraídos com o celular ou tablet! Nosso post de hoje vai tratar sobre a relação das crianças pequenas e a tecnologia, e até onde é válido dar acesso às famosas telas! Vamos descobrir?

crianças pequenas e a tecnologia

 

Crianças pequenas e a tecnologia

Hoje em dia, apresentar tecnologia às crianças desde cedo é quase natural, já que os próprios adultos passam o dia olhando para a tela do celular. Se no seu caso for inevitável manter as crianças pequenas e a tecnologia distantes, o ideal é limitar o seu uso. Para os pequeninos menores de dois anos, de 15 a 20 minutos é ideal, sendo que a maioria deles acabam perdendo o interesse pelo aparelho depois deste período. Já os maiorzinhos, acima de três anos, é essencial que permaneçam na frente das telas por, no máximo, duas horas. Mais que isso é considerado prejudicial para o desenvolvimento da criança, pois ela não estará recebendo os estímulos necessários.

crianças pequenas e a tecnologiaHá um grupo de pesquisadores que acreditam que a tecnologia pode ajudar na interação com as crianças, mas para isso é preciso que você acompanhe e participe de todo o processo, conversando, ensinando e reagindo junto com a criança aos estímulos dos aparelhos, ou seja, brincar junto com a criança.

Estar presente e participativo durante o uso da tecnologia é importante para ajudar a criança a desenvolver o vocabulário, a memória, certas lógicas de associação e até o aprendizado de formas e cores.

Escolha aplicativos e programas específicos para cada idade, assim o pequeno se diverte e aprende ao mesmo tempo! Precisamos sempre ver o lado positivo da situação e aproveitar ao máximo, e neste caso é o aprendizado.

A curiosidade da criança é um dos instrumentos de aprendizado, e estar presente para responder inúmeras questões que costumam aparecer por volta dos dois anos, é essencial para estimular sua inteligência e o seu desenvolvimento. Enaltecer o aprendizado faz com que o pequeno crie gosto pelo aprendizado, carregando este prazer por toda a vida.

Vale lembrar que crianças menores de 6 meses ainda não possuem a visão desenvolvida o suficiente para enxergar as telas e distinguir as imagens, sentando sem apoio apenas por volta de 6 a 8 meses. E os pequenos de 9 meses ainda não têm habilidade física para interagir com o aparelho.

O ideal é esperar que seu filho apresente interesse no aparelho eletrônico, não compensa forçar uma interação. Se ele estiver interessado, sorrindo, mexendo os dedinhos pela tela e curioso com o aparelho, apresente sem problemas, mas se não, não tem problema. O dia em que ele resolver se interessar, vai aprender a mexer mais rápido que você, rs!

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

– Crianças aprendem mais com personagens humanos do que animais falantes

– Aplicativos de vídeos para crianças

– Alerta: Vídeos infantis no Youtube com conteúdo violento

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.