HomeComportamentoDia das Crianças e psicóloga alerta: presente não pode ser uma recompensa
dia das crianças

Dia das Crianças e psicóloga alerta: presente não pode ser uma recompensa

Dia das crianças está chegando e logo surge uma preocupação: o presente!

Presentear é um gesto de amor e carinho que todos nós amamos, principalmente, quando crianças.

Não tem nada de errado nisso, até que o presente não vire uma recompensa para, por exemplo, um bom comportamento, por ser educado com alguém, ir bem na escola e tantos outras “obrigações” da criança.

Conversamos a respeito com a psicóloga especialistas nos universos materno e infantil, Luciana Rocha, que fez questão de alertar para os cuidados na tratativa e na relação presente, consumo e recompensa entre adultos e crianças.  

A psicóloga ressalta que vivemos num momento atual de grande convite para pensarmos em temas importantes como a questão do consumo, por exemplo, e as datas comemorativas sempre intensificam esse debate.

“As datas comemorativas servem para que possamos celebrar, comemorar algo que julgamos ser importante. O presente é apenas uma forma, e não a única, de celebrarmos a importância do momento. E isso precisa ser levado em consideração”, pontua.

Para Luciana é importante deixar claro que o dia das crianças – assim como o dia das mães ou dias dos pais – é apenas um dia no ano.

“O que acontece nesse dia, na realidade, pouco importa, em termos de presente ou não, o que mais importa é o que acontece durante todos os outros dias ao longo do ano”, ressalta a especialista, convidando para uma reflexão a respeito.

“Olhando por essa perspectiva, o presente passa a ser apenas uma lembrança da alegria de se ter aquela pessoa por perto, uma comemoração pela vida e oportunidade. Não é o centro das atenções, nem o protagonista do dia.

E falando em presente, outra preocupação é sobre o merecimento ou não.

Se a criança não se comporta, não ganha o presente! Se a criança se comporta, é obediente, tira boas notas, ganha um presentão!

Será que isso é legal?

Deixa eu te fazer uma pergunta: no dia das mães e dos pais, tem o mesmo julgamento?

Se a mãe se comporta, ganha presente. Se o pai não se comporta, não ganha presente! Não é assim, não é mesmo?

Por isso, para as crianças também não deve ser!

dia das crianças

Os presentes em datas comemorativas estão ali para marcarem essa comemoração.

 

É uma alegria repartida pelo sentido da data. É a alegria de ter essa criança em sua vida! Esse é o sentido do presente. Apenas um plus para essa comemoração.

 

Ah, não quero dizer que o presente é obrigatório para isso, ok? Ele é apenas um marcador para as famílias que têm o hábito de trocar presentes.

Em outros momentos, fora das datas comemorativas, o presente pode ser usado como uma recompensa por algo que a criança conquistou. Assim como os adultos fazem consigo.

Se eu conseguir a promoção no emprego, compro tal coisa; se eu conseguir economizar tanto, viajo para tal lugar.

Porém, os presentes ofertados nas datas comemorativas não devem estar associados com uma conquista ou não da criança. O valor deles, sentimental, é outro!

Pense nisso com carinho e, independentemente de ter ou não presentes, comemore a alegria de terem um ao outro!”, finaliza.  

E por aí, como é a relação do presente com as crianças? Reflitam!

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

Leia mais:

Dia das Crianças: as top 5 fantasias infantis para presentear

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário