HomeComportamentoDificuldade de engravidar do ponto de vista emocional
dificuldade de engravidar

Dificuldade de engravidar do ponto de vista emocional

O nascimento de um filho gera muita expectativa para o casal e para aqueles que os cercam. Assim, quando ocorre dificuldade de engravidar, o casal experiencia sentimentos conflitantes, que atingem diretamente o relacionamento. A demora em conseguir ter um filho pode ter diversas causas físicas, como por exemplo, problemas na ovulação, endometriose, alterações no útero, ou nos homens problemas na ejaculação.

Mas o fator psicológico é muito importante nesse caso, já que o nosso emocional exerce influência em todo o nosso corpo, podendo agravar outros problemas já existentes. A ansiedade, por exemplo, causa um desequilíbrio hormonal no corpo da mulher e quanto mais estressada ela estiver, menores são as chances de ovulação.

É normal que mesmo os casais saudáveis apresentem dificuldade de engravidar. Porém, existe uma expectativa de que a gravidez ocorra rapidamente, o que causa estresse, angústia, e isso pode atrapalhar o sucesso da gravidez. Segundo a medicina, a infertilidade é quando o casal tem dificuldade de engravidar após 12 meses de tentativa, sem o uso de métodos contraceptivos. Após esse tempo é importante procurar ajuda para entender o que está acontecendo e receber uma avaliação e orientações adequadas.

dificuldade de engravidar

Dificuldade de engravidar: fatores que influenciam a infertilidade

A decisão de engravidar traz muitas mudanças para o casal. Ter um bebê envolve uma preparação emocional, no sentido de que, especialmente a mulher, terá que abrir mão de muitos aspectos da sua vida, mesmo que por um tempo, do seu trabalho, às vezes das suas amizades, da sua vida social, do seu sono. Além disso, ela vai precisar se restabelecer como pessoa, vai precisar se conhecer nessa nova identidade de mãe, e esse é um processo difícil.

Nesse sentido, a dificuldade de engravidar pode estar ligada ao medo de todas essas mudanças. Por mais que o desejo de ter um filho exista, é comum haver uma confusão de sentimentos. A sensação de que não vai dar conta, medo de não ser uma boa mãe, não querer abrir mão da sua vida.

Pode estar ligada a uma dificuldade financeira do casal e assim, uma preocupação excessiva de como vão conseguir cuidar do bebê. Também pode estar conectada com algum problema no relacionamento que o casal esteja passando ou mesmo com a perda recente de um familiar querido e com tudo aquilo que traz sofrimento excessivo. Por mais que exista o desejo consciente e legítimo de engravidar, esses fatores podem influenciar de maneira inconsciente e impedir que isso aconteça.

dificuldade de engravidar

Falta de apoio e solidão

Conforme os meses vão passando e os testes de gravidez vão dando negativo, começa a crescer uma frustração, uma angústia e até mesmo a cobrança se intensifica. Infelizmente, falar sobre a dificuldade de engravidar ainda é um tabu. É raro ouvirmos as pessoas conversarem sobre isso, e as mulheres que estão passando por esse momento tentam esconder a sua tristeza e acabam ficando muito solitárias.

Em algumas situações, nem o próprio casal consegue conversar sobre o problema e quando tentam, ou quando alguém de fora tenta, pode soar como uma cobrança, já que nesse momento todos estão vulneráveis e com as emoções a flor da pele. Ao não conseguir engravidar, é normal ter uma sensação de perda (do filho desejado que não está vindo) e de impotência. Mas é também muito importante conseguir encarar o problema de frente, se informar sobre o assunto e encontrar maneiras de não passar por esse momento doloroso sozinha.

dificuldade de engravidar

Recursos que podem ajudar a aliviar o estresse

Além do acompanhamento médico, para fazer os exames e descartar alguma alteração física, alguns recursos podem ser utilizados para auxiliar o processo.

A conversa com o parceiro é uma delas. Quando falamos sobre os nossos sentimentos, eles se tornam mais leves. E compartilhando as suas angústias e medos com o seu parceiro, ele pode tentar lhe tranquilizar, mostrar outro ponto de vista, e vocês podem ver que os dois estão com sentimentos parecidos, e um ajudar o outro.

A relação sexual é outro fator importante, pois nessas situações ela pode se tornar algo muito mecânico. Às vezes o casal está com vontade , mas se sente obrigado pois é o período fértil. Isso proporciona muita tensão e torna a paixão em algo matemático, contribuindo para a perda da espontaneidade desse momento que deveria ser somente de prazer. Isso pode atrapalhar muito. É essencial retomar o carinho e investir no casal.

Praticar exercícios físicos, se concentrar em atividades que goste para se distrair, como dançar, caminhar, fazer um curso, começar um projeto novo, pintar, receber massagens ou fazer técnicas de relaxamento. Escolher sempre coisas que te tragam uma sensação de bem-estar, que distraiam os seus pensamentos e deem uma pausa na tensão da espera pela gravidez.

Além disso, a psicoterapia pode auxiliar muito nesse momento. Ela vai te ajudar a entender que os problemas acontecem e a culpa não é sua! Vai também cuidar das suas emoções e trabalhar a sua insegurança e o estresse, descobrir a origem dos seus medos, ajudar você a se conhecer melhor. Vai te proporcionar um espaço livre de cobranças, no qual você poderá falar sobre as suas frustrações e as suas fantasias acerca da gestação e do bebê, podendo dar nome aos seus sentimentos e se sentir mais segura para que a gravidez aconteça.

dificuldade de engravidar

Alternativas para a maternidade

É importante manter as esperanças, mas também pensar em quanto tempo estão dispostos a tentar e sempre conversar muito sobre quais são os seus limites e as suas opções. Alguns casais não conseguem mesmo engravidar naturalmente, ainda que utilizem todos os recursos citados acima, eles podem então tentar engravidar através de tratamentos como a fertilização in vitro, inseminação artificial, indução da ovulação, entre outros, e também considerar a adoção.

Qualquer opção é válida, desde que seja uma decisão tomada pelo casal e que os faça felizes!

 

 

 

Bruna Osorio – Psicóloga Clínica

CRP: 06/118617

Facebook: Bruna Osorio Psicologia

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais textos de Comportamento:

A importância das brincadeiras na infância

Diferenças entre Baby Blues e Depressão pós-parto

Você sabe o que é violência obstétrica?

Os diferentes aspectos da Maternidade

Escolinha ou casa da avó: como fazer a melhor escolha?

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.