HomeComportamentoDicas para superar as dificuldades na amamentação
dificuldades na amamentação

Dicas para superar as dificuldades na amamentação

Assim como quase tudo na maternidade, as mães podem apresentar dificuldades na amamentação. É importante saber que o aleitamento também é um aprendizado.

É uma experiência única e nova, que pode trazer muitas dores, dúvidas e sentimentos conflitantes. São criadas expectativas e podem surgir muitos desafios quando as mães voltam para casa com o seu bebê recém-nascido. Por isso, é importante pesquisar, ler e tirar todas as dúvidas.

Amamentar é uma entrega, uma conexão entre mãe e bebê, mas não é algo natural e instintivo, e sim uma construção. Muita mulher tem dificuldades na amamentação e,  por não receberem o apoio necessário, acabam desmamando os seus bebês antes do que realmente gostariam.

dificuldades na amamentação

A importância do aleitamento materno

A Organização Mundial de Saúde recomenda o aleitamento materno exclusivo até o sexto mês de vida e a manutenção da amamentação até o segundo ano de vida ou mais da criança.

É preciso estimular a amamentação e isso é feito com o contato pele a pele, oferecendo o peito ao bebê. Quanto mais o bebê mama, mais leite é produzido. Por isso, é muito importante o bebê ter contato com a mãe assim que nasce e ser amamentado ainda na primeira hora de vida. O contato estimula a liberação de ocitocina, hormônio responsável pela saída e ejeção do leite.

A fase da apojadura (descida do leite) é o preparo da mama para a descida do leite e acontece ao longo dos três primeiros dias de vida do bebê. Enquanto isso, o bebê mama o colostro, que é o primeiro leite materno produzido. Especialistas já afirmaram que o colostro é a primeira vacina do bebê. Muitas mães ficam com a impressão de que ele não é suficiente, porém ele é extremamente importante e rico em proteínas, protegendo e imunizando o bebê.

dificuldades na amamentação

Benefícios do leite materno

O leite materno é completo, proporcionando a quantidade ideal de nutrientes, vitaminas e gorduras necessárias para o bebê. É o alimento ideal para o seu crescimento e desenvolvimento saudável, sendo assim, nos primeiros meses não é preciso ser complementado, nem mesmo por água, chás e nenhum outro líquido, mesmo que esteja muito calor. O aleitamento previne mortes infantis, protege contra infecções e ajuda a mãe a se recuperar do parto, prevenindo hemorragias.

O leite não é apenas alimento, ele é carinho, colo, proteção, amor, presença, por isso, muitas vezes o bebê quer mamar, mesmo a mãe achando que ele não está mais com fome. É uma necessidade emocional, pois o contato físico estimula o bebê, fortalece o vínculo com a mãe. É um momento de interação, dessa dupla se conhecer e se curtir.

dificuldades na amamentação

Dificuldades na amamentação

Muitas mulheres são desencorajadas a amamentar, ainda na maternidade. Não recebem orientações acerca da pega correta, nem informações sobre a importância do aleitamento ou quem elas podem procurar caso encontrem dificuldades.

A falta de apoio emocional, tanto dos familiares, quanto dos profissionais de saúde, além de críticas e cobranças podem ser fatores que influenciam para um desmame precoce.

Dores, fissuras nos seios, dificuldade na pega correta, ou para encontrar a melhor posição para aquele bebê mamar, ingurgitamento, mama invertida, mastite. A sensação de que o bebê está mamando pouco, preocupação com o ganho de peso, sensação de que o bebê rejeita a mama e até mesmo dificuldade de lidar com essa nova dinâmica, de estar disponível sempre que o bebê precisar e quiser mamar.

Existem também muitos mitos, um dos mais comuns é o do “leite fraco”. A natureza é incrível e a mulher produz o leite ideal para o seu bebê, por isso, nenhum leite “é fraco”. O leite tem a temperatura certa e a capacidade de mudar de acordo com a necessidade do bebê naquele momento.

Além disso, a volta ao trabalho pode influenciar muito e trazer mais dificuldades na amamentação. No Brasil, a duração da licença maternidade é muito curta, alguns locais de trabalho não incentivam nem disponibilizam lugares para que a mulher possa retirar o seu leite e existem poucas informações sobre como continuar com o aleitamento mesmo após voltar ao trabalho.

Porém, se for um desejo da dupla mãe-bebê, e recebendo a orientação correta, é possível driblar essas dificuldades e continuar com o aleitamento.

dificuldades na amamentação

Informe-se e faça a melhor escolha

Procure um banco de leite ou uma consultora em amamentação para tirar todas as suas dúvidas, receber apoio e todas as informações necessárias. Quanto mais amparada a mulher estiver, maior a chance de superar as dificuldades na amamentação.

É importante lembrar que a amamentação é uma escolha da mulher. Aquelas que por algum motivo não conseguiram, não puderam ou escolheram não amamentar são tão boas mães quanto as que amamentam e podem estabelecer o vínculo com seus bebês em outros momentos, de outras maneiras.

 

Bruna Osorio – Psicóloga Clínica

CRP: 06/118617

Facebook: Bruna Osorio Psicologia

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais textos de Comportamento:

Medo de perder o bebê é sentimento natural

Os diferentes aspectos da Maternidade

Escolinha ou casa da avó: como fazer a melhor escolha?

Dificuldade de engravidar do ponto de vista emocional

Medo de não amar o segundo filho

A importância do apoio das avós no puerpério

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.