HomeComportamentoA importância da terapia infantil
terapia infantil

A importância da terapia infantil

No dia 27 de agosto é comemorado o Dia do Psicólogo, mas ainda existem alguns preconceitos em relação à psicologia, pois muitas pessoas acham que é frescura procurar ajuda ou que é uma área destinada somente aos loucos. Pelo contrário, a terapia pode ajudar qualquer pessoa, de qualquer idade, em diferentes momentos da vida e trazer ganhos inimagináveis para o desenvolvimento, ajudando no crescimento pessoal, autoconhecimento, cuidando do mundo interno e fortalecendo, ao criar recursos para lidar da melhor maneira com problemas, dificuldades e sofrimentos. Também existem algumas dúvidas acerca da terapia infantil, então vamos comemorar essa data esclarecendo como funciona e qual a importância de levar os pequenos para uma psicóloga.

terapia infantil

 

Terapia Infantil

A infância é um período de transformações e crescimentos, tanto físicos, quanto emocionais e nessa fase podem surgir questões difíceis de lidar. As queixas mais comuns, isto é, os motivos mais rotineiros que levam à procura pela terapia infantil, são: baixo rendimento escolar, dificuldades de interagir com outras crianças ou com a família, reclamações da escola, mudanças de comportamento, agressividade, timidez excessiva, problemas no desenvolvimento, hiperatividade, depressão, dificuldades em manter a atenção, para se alimentar, e também acontecimentos, como mortes na família, separação dos pais, mudança de escola, entre outros.

Nós seres humanos aprendemos tudo o que sabemos ao longo da vida, aprendemos observando e conforme vão nos explicando e demonstrando, e as crianças muitas vezes ainda não aprenderam a nomear os seus sentimentos, não entendem o que é aquela sensação dentro do peito, não sabem diferenciar tristeza de angústia. Então, algumas vezes, diante de situações novas ou difíceis, as crianças se fecham, começam a se comportar de maneira muito diferente, e é nesse momento que você, mãe, pai, avó, responsável, ou até mesmo a escola, vão observar e saber que pode ser o momento para procurar uma ajuda.

Por isso, a terapia infantil aparece como uma aliada importante, aonde será propiciado um espaço para as crianças, no qual elas podem se expressar livremente e possam se sentir acolhidas. No qual elas serão as protagonistas e poderão exteriorizar suas demandas mais íntimas. O objetivo da terapia é então ajudar a manter um desenvolvimento saudável, e encontrar caminhos para que a criança se sinta melhor, consiga se expressar, desenvolva maior autonomia, para aprender a lidar e compreender as mudanças e oscilações da vida.

Como funciona?

A terapia infantil começa com uma entrevista com os pais ou responsáveis, e é feita uma anamnese, aonde são coletados dados sobre a história da criança, sobre a dinâmica familiar e a apresentação da queixa. Como foi a gravidez, como a família estava quando essa criança nasceu,  como ela se desenvolveu ao longo dos anos, o que foi acontecendo na família, como é a relação entre os integrantes, quando o comportamento da criança mudou e como ela é na escola são algumas das perguntas feitas.

Em seguida começam as sessões com a criança, e assim como a terapia com adultos, o tratamento não tem um tempo determinado de duração. A diferença é que o trabalho é realizado através da ludoterapia, utilizando brincadeiras, jogos, desenhos, massinha, invenções e imaginações.  A criança pode demonstrar os seus interesses, o que a deixa irritada, comportamentos que ela reprova, comportamentos que ela imita, acontecimentos que ela viveu, maneiras que ela utiliza para resolver uma situação, tudo isso através da brincadeira.

Então, mesmo que a criança não conte o que está sentindo ou quais são os seus problemas, com as informações da primeira entrevista, com a observação das falas não-verbais (gestos, lágrimas, sorrisos, o próprio silêncio) e especialmente com as brincadeiras e desenhos é possível ir entrando no mundo da criança e aos poucos ir dando nome aos seus sentimentos, explicando para ela o que ela está sentindo, o que está vivenciando e criando possibilidades para facilitar o processo do seu desenvolvimento.

Para que esse processo tenha um resultado melhor ainda, o envolvimento da família e da escola é fundamental, pois eles receberão orientações durante o atendimento, para aprenderem formas alternativas de lidar com a questão e assim ajudar nas situações que a criança vivencia. Essa parceria é extremamente importante para dar continuidade ao trabalho do terapeuta fora da sessão, já que a criança passa bastante tempo com a família e na escola.

Bruna Osorio

Psicóloga Clínica

CRP: 06/118617

Facebook: Bruna Osorio Psicologia

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

Facebook, Instagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

Os diferentes aspectos da Maternidade

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.