HomeComportamentoMedo de perder o bebê é sentimento natural
medo de perder o bebê

Medo de perder o bebê é sentimento natural

Durante a gravidez muitos medos parecem, especialmente nos primeiros meses e para as mães de primeira viagem. Mas todas as gestantes, independente da experiência que já possuem, estão sujeitas a ter dúvidas, inseguranças e sentir medo de perder o bebê.

Esse é um sentimento muito comum. E apesar de ainda não conhecer o filho, quando uma mulher se descobre grávida, começa a criar expectativas, a fazer planos, comprar coisas, começa a criar um espaço interno em sua vida para aquele bebê, assim ele já é muito amado e isso gera preocupações de que algo dê errado. O medo de perder o bebê mostra a força do instinto e eterna preocupação materna.

medo de perder o bebê

Emoções a flor da pele

Nesse momento, as gestantes estão frágeis, então qualquer coisa que aconteça de diferente, uma sensação, uma dor, podem ser bastante assustadoras e trazerem a tona o medo de perder o bebê. Elas já estão vivendo uma enxurrada de emoções e mudanças, por isso fica mais difícil lidar com os sentimentos.

Temas para quarto de menina: 5 ideias românticas

Outra questão que também assusta é o fato de que por mais que haja planejamento, vontades e desejos, quando falamos em gravidez, existem muitas coisas que não podem ser controladas. Isso faz com que as mães fiquem a mercê de imprevistos, o que pode ser muito difícil de manejar e dar conta, criando assim, cada vez mais medos.

medo de perder o bebê

Aborto espontâneo

Apesar de se falar pouco sobre isso, o aborto espontâneo é uma realidade e uma complicação muito comum, que ocorre normalmente no primeiro trimestre de gestação. Por ser algo que acontece com muitas mulheres, a maioria das gestantes apresentam esse medo de perder o bebê e por isso algumas escolhem contar sobre a gravidez somente após as 12 primeiras semanas de gestação.

O aborto espontâneo traz intensa dor e sofrimento para as mulheres. Por isso deve ser tratada com seriedade, apesar de algumas pessoas terem dificuldade de entender o que essa perda significa, tratando como algo banal, já que a mãe não chegou a conhecer o bebê. Mesmo que tenha a melhor das intenções, evite dizer “logo você engravida de novo”, “não foi nada”, pois esses comentários anulam os sentimentos intensos que a mulher está vivenciando.

Por que comprar um berço padrão americano?

Essa perda é real e deixa as mulheres muito abaladas, podendo gerar sentimentos de incompetência, angústia, vergonha e até mesmo culpa. Então é extremamente importante que elas possam vivenciar o luto e tenham com quem falar sobre essa perda, se sentindo sempre apoiadas.

medo de perder o bebê

Encontrando maneiras de driblar o medo de perder o bebê

Tome cuidado com os palpites e pessoas que só tem situações ruins para contar. É comum a gestante ouvir muitas histórias contadas por familiares e amigos, e as histórias negativas impressionam muito, ás vezes fazendo com que elas achem que também vão passar pelos mesmos acontecimentos. É importante conseguir separar o que é seu e o que é do outro e se prevenir em relação às coisas que são possíveis.

Conversar é sempre uma maneira de se acalmar. É possível encontrar pessoas que estão passando pela mesma situação e trocando informações, fica mais fácil passar por esse momento.

Para se tranqüilizar, é legal ter um obstetra de confiança. Assim você pode fazer todas as perguntas, esclarecer os seus medos e fantasias. Fazer um acompanhamento, realizando todos os exames do pré-natal também é importante. O ultrassom morfológico do primeiro trimestre, que mostra se o bebê está se desenvolvendo bem, é uma ferramenta essencial para apaziguar os medos e receios que são criados ao longo dos primeiros meses.

Ultrassom morfológico do 1º trimestre e a translucência nucal

Caso sinta algo de diferente, é interessante procurar o médico, assim você terá certeza de que está tudo bem, não vai ficar imaginando e criando várias situações na sua cabeça e poderá aproveitar os pequenos detalhes desse momento que, apesar de todos os medos que aparecem e são comum, é muito lindo e especial.

medo de perder o bebê

O medo de perder o bebê pode aparecer de forma muito mais intensa para quem já passou por uma perda. E apesar do medo ser um sentimento natural, que está presente em muitos momentos da vida, se ele estiver muito forte, atrapalhando a vida e os planejamentos para o bebê é importante procurar uma ajuda.

Conforme a gestação avança e a barriga cresce, é comum que as mães se sintam mais calmas, pois aquele bebê vai se tornando cada vez mais real e vai dando sinais de que está tudo bem com ele. O mexer na barriga é um sinal que tranquiliza, já que é um tipo de comunicação, que mostra que o bebê está ali, está bem e está vivo.

Esteja rodeada de pessoas com boas energias. Tomando cuidado sempre para que o medo não domine sua rotina e traga muito sofrimento. Tente curtir a gravidez. E assim, conseguir estabelecer uma conexão e um vínculo com o bebê, que logo estará em seus braços!

 

 

 

Bruna Osorio – Psicóloga Clínica

CRP: 06/118617

Facebook: Bruna Osorio Psicologia

 

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

 

Leia mais textos de Comportamento:

A importância das brincadeiras na infância

Os diferentes aspectos da Maternidade

Escolinha ou casa da avó: como fazer a melhor escolha?

Dificuldade de engravidar do ponto de vista emocional

Medo de não amar o segundo filho

A importância do apoio das avós no puerpério

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário