HomeComportamentoEstá com medo do parto? Psicóloga dá dicas de como superar
medo do parto

Está com medo do parto? Psicóloga dá dicas de como superar

Um dos medos que mais aparece durante a gestação é o medo do parto. O parto é sempre uma experiência nova, mesmo que a mulher já tenha tido partos anteriores. Assim como cada gestação é diferente uma da outra, cada mulher é única e cada bebê tem a suas características, cada parto será de um jeito diferente.

É uma situação que nos coloca em contato com o desconhecido. E de um modo geral, tudo aquilo que não conhecemos, que sai do nosso controle, pode nos trazer o sentimento de medo.

Além disso, o modo assustador como o parto é retratado em filmes e novelas, como um momento de extremo sofrimento, ajuda para que as mulheres fiquem ansiosas e com mais medo ainda.

medo do parto

Quais sãos os medos mais comuns, relacionados ao parto?

Medo da dor e de não agüentar/não estar preparada

Ninguém gosta de sentir dor, então esse é um medo muito comum, mas hoje existem muitas técnicas de preparação que podem ser feitas durante a gestação e durante o trabalho de parto que diminuem a dor, tornando-a suportável, como técnicas de respiração, liberdade para mudar de posição, banho quente, e até mesmo fazer uso da anestesia.

Além disso, o corpo da mulher passa meses se preparando para o parto, com as contrações que servem de treino, com a produção de hormônios e com inúmeras mudanças que facilitam o nascimento. Acredite na sua força, pois você é sim capaz de superar o medo do parto e parir o seu filho.

Não poder entrar com um acompanhante

Ter que passar por essa experiência sozinha assusta muitas mulheres, já que é uma situação que envolve muita emoção e não existe nada melhor do que poder dividir e contar com alguém que te apóie e tranqüilize. O direito a um acompanhante está resguardado por lei (Nº 11.108) e caso o hospital não queira permitir, é possível chamar a polícia e denunciar, fazendo com que o seu direito seja garantido.

medo do parto

Violência obstétrica

Ouvimos muitas histórias de médicos e enfermeiras que acabam tratando mal as gestantes em algumas situações do parto. Novamente a lei está do lado das mulheres, sendo possível denunciar. Felizmente essas situações estão diminuindo, pois muitas mulheres estão correndo atrás dos seus direitos. Além disso, escolher a equipe que vai te auxiliar, ter um acompanhante e as vezes, até mesmo uma doula, ajuda para que o parto ocorra sem nenhum problema.

Não ter o parto que deseja

Escolher e planejar como será o parto faz parte desse processo. Algumas mulheres sonham com um parto humanizado, outras querem cesárea, já outras não conseguem se decidir. Planejar é importante, porém nem sempre aquilo que foi escolhido acontecerá, seja por alguma intercorrência, ou porque não deu tempo e isso pode gerar muita frustração. Assim, é importante ter em mente que mesmo que as coisas não aconteçam do jeito que foi desejado, acontecerá da melhor maneira possível.

medo do parto

Existem também alguns medos que não são tão racionais, que não parecem ter um motivo específico e às vezes é até difícil conseguir entender e explicar do que se tem medo. Esses medos podem estar relacionados a algum aspecto da vida da mulher, ou até mesmo com fantasias que ela criou em relação ao parto e nascimento do bebê. O medo do parto pode aparecer como um medo do nascimento e do tornar-se mãe. Após o parto, aquela mulher terá um bebê em seu colo e isso pode ser muito desafiador e assustador.

Está com medo do parto?

A sua maior proteção é o conhecimento!

Leia muito, procure saber as informações sobre o parto que deseja ter. Se possível conheça o local, seja um hospital ou uma casa de parto, antes do nascimento. Saiba quais são as regras e como é o funcionamento desse local, conheça os seus direitos e as leis que resguardam as gestantes. Escolha uma equipe que te acompanhe e te transmita segurança, assim você terá certeza de que terá os seus desejos respeitados durante o nascimento do seu filho.

medo do parto

O papel do acompanhante também é muito especial. Converse com ele, leiam juntos, deixe claro tudo aquilo que você quer, e as intervenções que você não gostaria que acontecessem. O mais importante é ter pessoas de confiança e que possam te acolher e tranquilizar nesse momento tão frágil e ao mesmo tempo tão potente.

 

 

Bruna Osorio – Psicóloga Clínica

CRP: 06/118617

Facebook: Bruna Osorio Psicologia

 

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

 

Leia mais textos de Comportamento:

Medo de perder o bebê é sentimento natural

Os diferentes aspectos da Maternidade

Escolinha ou casa da avó: como fazer a melhor escolha?

Dificuldade de engravidar do ponto de vista emocional

Medo de não amar o segundo filho

A importância do apoio das avós no puerpério

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário