HomeComportamentoAlerta: Vídeos infantis no Youtube com conteúdo violento
vídeos infantis no YouTube

Alerta: Vídeos infantis no Youtube com conteúdo violento

Se os seus filhos pequenos assistem a vídeos infantis no YouTube, atenção! Pessoas mal intencionadas estão espalhando vídeos com conteúdo violento e sexual, incluindo cenas com agulhas, insetos, abuso, espancamento, aborto e outros temas inapropriados para crianças. O fenômeno foi batizado por internautas de “Elsagate”, em alusão à famosa personagem Elsa, da animação Frozen, da Disney, e ao escândalo político Watergate. Há vídeos de animações, com personagens infantis muito famosos com super-heróis, princesas e outros. Também há os “live action”, com atores reais fantasiados.

vídeos infantis no YouTube

Personagens famosos entre as crianças são retratados em cenas violentas. Fonte: Reprodução/YouTube

 

vídeos infantis no YouTube

Cena de um dos “live action” com insinuação sexual entre atores fantasiados. Fonte: Reprodução/YouTube

Vídeos infantis no YouTube sem censura

Os vídeos infantis no YouTube estão disponíveis sem nenhum aviso de conteúdo inapropriado. Com palavras-chaves do segmento infantil, as crianças acabam encontrando o conteúdo impróprio através da reprodução automática da plataforma, que procura vídeos relacionados ao que está sendo assistido.

Para Elaine Vidal, coordenadora de graduação em Comunicação do Ibmec e que leciona Criação e Produção para Mídias Digitais na UFRJ, os personagens retratados são patenteados, ou seja, a produção e distribuição destes vídeos violam direitos autorais. “Outros vídeos, por muito menos, são bloqueados pelo Youtube”, diz. Outro aspecto alarmante é que os vídeos não são monetizados — ou seja, as visualizações não geram receita para o autor —, e são muito bem produzidos, o que costuma custar caro. “Certamente é um objetivo assustador, se não é dinheiro. É bem provável que haja relação com redes online de pedofilia”, afirma Elaine.

Márcio Gonçalves, professor do Ibmec e especialista em mídias digitais, concorda: “São produtores de conteúdo que não têm interesse em ganhar dinheiro. O objetivo é transmitir mensagem a quem assiste”. E vale lembrar que o público que anda assistindo a este tipo de conteúdo não é somente o infantil. “Os comentários provavelmente são escritos por adultos. A questão dos pedófilos é forte, uma comunidade que se protege. Fica explícito que há relação com as redes de produção de conteúdo pedófilo e pornográfico”.

vídeos infantis no YouTube

A maioria das produções usam personagens com direitos autorais e deveriam ser retiradas do ar. Fonte: Reprodução/YouTube

Monitoramento dos pais

Para o professor Márcio Gonçalves, o mais importante é o monitoramento dos pais: “Essa infância conectada está tendo fácil acesso a conteúdos impróprios, que vão moldar sua personalidade”, avalia. A psicóloga Laura Calejon, doutora em Psicologia Escolar e Desenvolvimento Humano, alerta para o perigo do uso da internet sem supervisão. “Há casos de crianças com graves problemas no desenvolvimento da linguagem, que chegam a ser confundidas com autistas, porque usaram tablet e celular demais e desde muito cedo”, afirma. Sobre os vídeos Elsagate, especificamente, o perigo é ainda maior, segundo os especialistas no assunto. “Há imagens muito conflitantes, contraditórias. Sem dúvida os estímulos têm efeitos subliminares. E quanto menos compreensíveis forem, mais fortes são os impactos”, analisa.

A psicóloga concorda com a possibilidade do envolvimento de uma rede de pedófilos com a distribuição dos vídeos, e reafirma que os pais devem acompanhar o que os filhos andam fazendo na Internet com cuidado.  “O audiovisual é importante no desenvolvimento da criança, mas é necessária a presença de um adulto que compartilhe com ela, vá ajudando, explicando o que ela pode não entender. Não dá para substituir a presença de um adulto por tecnologia”.

Fonte: Portal O Dia

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

Facebook, Instagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

Pintar cabelo de criança, entenda a polêmica

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.