HomeGravidezConheça os tipos de anestesia para o parto
anestesia para o parto

Conheça os tipos de anestesia para o parto

A dor é um dos maiores medos das mulheres em relação ao parto. Mas, atualmente, até mesmo no parto normal é possível recorrer à anestesia, que atenua bastante o incômodo. A medicação atua diretamente no bloqueio da dor e ajuda neste momento tão importante da vida da mulher. Na matéria de hoje, vamos conhecer os tipos de anestesia para o parto e suas indicações.

 

Anestesia para o parto: peridural e raquidiana

Os dois tipos de anestesia para o parto são a peridural e a raquidiana, cada uma formada por uma mistura diferente de substâncias. A peridural é aplicada através de um cateter fino, aos poucos, conforme a gestante sente necessidade. Ela faz efeito em cerca de 10 minutos e permite que a mulher ande. É a mais usada no parto normal!

A raquidiana – também conhecida como ráqui – é usada normalmente nas cesarianas, mas também pode ser aplicada no parto normal. Tem duração mais longa e não permite que a mulher ande. Seu efeito é quase imediato, sendo uma opção mais adequada para um momento decisivo, como quando o bebê estiver nascendo e a mãe não estiver aguentando a dor (parto normal).

 

A peridural atrapalha o parto?

Não, se for ministrada na dosagem certa. Quando a anestesia é introduzida muito cedo, por exemplo, há o risco do ritmo diminuir. Já se o trabalho de parto estiver estacionado, a analgesia pode ajudar a mulher a recuperar o fôlego.

anestesia para o parto

Onde é a aplicação? Dói?

Tanto na peridural quanto na raquidiana, a anestesia é aplicada entre as vértebras nas costas. O anestesia poderá usar um anestésico local antes da picada. A gestante irá sentir a picadinha da anestesia local e depois uma pressão, que não chega a ser uma dor. Talvez o processo mais incômodo seja se manter imóvel para a aplicação (deitada de lado ou sentada, com as costas curvadas). Uma enfermeira normalmente ajuda nesta última etapa.

 

O que eu vou sentir no momento da aplicação?

Após a aplicação da anestesia para o parto, a mulher sentirá um pequeno formigamento nos membros inferiores e ficará com a sensação de que as pernas estão pesadas. A perda da sensibilidade chega até a região abaixo dos seios. Mas os movimentos continuam – exceto no parto cesárea, quando ela não consegue se mexer. Depois do efeito do medicamento passar, a sensibilidade retorna gradualmente, no sentido contrário: primeiro abaixo dos seios e, em seguida, nas pernas.

 

Tem efeitos colaterais?   

Após o parto, algumas mulheres podem sentir enjoo ou coceira, que são efeitos de substâncias como a morfina. Se a coceira estiver intensa, há remédios que neutralizam o efeito.

 

Anestesia no parto cesárea

No caso do trabalho de parto evoluir para uma cesariana, o médico pode aplicar o anestésico de uma só vez pelo cateter que já estava sendo usado. Em casos graves e urgentes (hemorragias, por exemplo) pode ser necessária a anestesia geral, aplicada no braço, que age em segundos e deixa a mulher inconsciente.

 

Fontes: Revista Crescer

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

Lua influencia no parto: mito ou verdade?

Aprenda a detectar os sinais do trabalho de parto

Benefícios do parto normal para a mãe e bebê

Conheça os benefícios do corte tardio do cordão umbilical

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.