HomeGravidezDicas, beleza e bem-estarArtigo questiona os riscos reais de consumir álcool na gravidez
álcool na gravidez

Artigo questiona os riscos reais de consumir álcool na gravidez

Uma pesquisa da Universidade de Bristol, publicada na última semana pelo periódico científico britânico BMJ Journal, questiona os riscos reais de grávidas consumirem álcool por conta da falta de estudos. Há uma grande conscientização sobre a Síndrome do Alcoolismo fetal, mas não se sabe se há uma margem segura para o consumo de álcool na gravidez.

No estudo, os pesquisadores afirmam ter encontrado um número “surpreendentemente limitado” de artigos sobre o baixo consumo de álcool na gravidez e “escassez de evidências” sobre os possíveis danos fetais.

 

Nova pesquisa sobre consumo de álcool na gravidez

A equipe reuniu dados de mulheres grávidas que consumiram quatro unidades de bebidas alcoólicas por semana – cerca de 40 ml de álcool puro. No Reino Unido, essa margem é considerada como consumo leve. Uma unidade corresponde a um copo de cerveja, meia taça de vinho ou meia dose de uma bebida destilada mais forte.

Segundo os pesquisadores, cerca de 80% das mulheres no Reino Unido, Nova Zelândia e Austrália consome alguma bebida alcoólica durante a gravidez. O Serviço Britânico de Aconselhamento sobre a Gravidez chegou a afirmar neste ano que as autoridades “exageram sobre os riscos de consumir pequenas quantidades de álcool” na gravidez.

álcool na gravidez

 

É melhor prevenir!

O estudo da Universidade de Bristol afirma que, mesmo sendo difícil medir os riscos fetais no baixo consumo de álcool na gravidez, foram encontradas evidências de que apenas quatro unidades de álcool por semana podem estar associadas a um risco maior de parto prematuro ou de bebês com tamanho menor. Mas eles também afirmam que os dados não são conclusivos.

“Ficamos surpresos com o fato desse tema tão importante não ter sido pesquisado tão amplamente quanto esperávamos”, afirmou Loubaba Mamluk, da Faculdade de Medicina Social e Comunitária da Universidade de Bristol. “Na falta de provas mais contundentes, a recomendação às mulheres é de se manterem longe do álcool durante a gravidez, como medida de precaução mais segura”, finalizou.

Mas eles também afirmam que mulheres que beberam quantidades de álcool pequenas durante a gravidez não devem se sentir culpadas.“É pouco provável que tenham causado danos aos seus bebês”.

No Brasil, a Sociedade Brasileira de Pediatria lançou em maio deste ano uma campanha de alerta sobre a Síndrome Alcoólica Fetal. Já o Ministério da Saúde reconhece a dificuldade de medir o consumo de bebidas alcoólicas pelas gestantes no País.

 

Fonte: UOL Gravidez e Filhos

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

Vitamina B3 pode prevenir aborto e malformação, afirmam estudos

Exercícios físicos na gravidez: atenção aos sinais de perigo

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.