HomeGravidezDicas, beleza e bem-estarCinta pós-parto, usar ou não?
cinta pós-parto

Cinta pós-parto, usar ou não?

Você deve se perguntar sobre o uso da cinta pós-parto, será que ela realmente é funcional? Ou será que serve apenas para diminuir a barriguinha na hora de sair? É normal que a mulher sinta que seus órgãos estão meio soltos dentro da barriga, de fato eles até estão, nesse caso, a cinta é capaz de dar uma sensação de firmeza e segurança. Alguns médicos indicam a cinta pós-parto, mas não há um consenso a respeito do seu uso, por isso, converse com o seu obstetra para saber realmente o que fazer. E para ajudar, vamos esclarecer tudo o que você precisa saber sobre o acessório, para então decidir se deve ou não comprar.

cinta-pos-parto

As opiniões sobre o uso da cinta pós-parto diverge entre especialistas, por isso não deixe de falar com seu médico!

 

Tire suas dúvidas sobre a cinta pós-parto

 

Como o processo de retorno dos órgãos para seu devido lugar no pós-parto é algo totalmente natural e o corpo da mulher é capaz de voltar quase totalmente às condições antes da gravidez, o uso da cinta acaba não sendo necessário. Diferente do que muitos pensam, o pós-operatório de uma cirurgia estética exige o auxílio da cinta por ser uma intervenção cirúrgica, enquanto o parto é algo totalmente natural para o organismo da mamãe, que se recompõe quase que sozinho. Vale lembrar que levar uma vida saudável é essencial para que o organismo seja capaz de fazer seu trabalho com excelência!

Conforme explicado anteriormente, a crença de que a cinta realmente ajuda a devolver a barriguinha de antes da gravidez, não é real. Ela serve mais como um conforto momentâneo que comprime todo volume extra numa tentativa de evitar as temidas perguntas de curiosos, como “pra quando é o bebê?”, onde você se sente obrigada a responder, toda sem graça, que ele já nasceu.

Para a mamãe que passou por uma cesárea, alguns simples atos como levantar, tossir ou até rir pode ser muito doloroso, e a cinta traz uma sensação de firmeza e segurança, sendo capaz de aliviar um pouco as dores da cirurgia. Mas é importante salientar que ela não ajuda a colocar os órgãos de volta no lugar. Pergunte sempre a opinião do seu médico a respeito do uso ou não da cinta pós-parto.

No caso de parto normal, alguns médicos não indicam que se use a cinta no primeiro mês após o parto por conta do tempo que o útero demora para voltar ao seu devido lugar.

 

Tipos de cinta

Se você decidiu usar e afinar a silhueta é o que você deseja, saiba que existem diversos tipos de cinta pós-parto. O material varia basicamente entre lycra e cetinete. Tem desde faixa abdominal, calcinha, tipo bermuda que vai até próximo do joelho, ou até aquelas com alças que são como um body, dessa última você pode escolher a versão tipo bermuda também.

 

Valores

Como existem diversas marcas que vendem esse tipo de cinta, você pode encontrar em lojas especializadas em produtos pós-cirúrgicos, lojas de departamento ou até em algumas lojas de roupa íntima. Os preços variam entre 40 e 280 reais, tudo depende da marca e do tipo escolhido.

 

Agora que já conhece com detalhes a cinta pós-parto, fica fácil conversar com seu obstetra a respeito do seu uso depois que o pequeno nascer. Lembre-se que somente ele saberá indicar o que é melhor para o seu caso, por isso, não deixe de conversar e tirar todas as suas dúvidas antes de comprar a sua.

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

Facebook, Instagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

Cuidados durante o pós-parto

Maternidade real! Projeto expõe fotos do corpo de mulheres após o parto

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.