HomeGravidezDicas, beleza e bem-estarDescolamento de placenta: entenda o problema
descolamento de placenta

Descolamento de placenta: entenda o problema

O descolamento de placenta foi bastante discutido na mídia recentemente por causa do drama vivido pela apresentadora Eliana, que precisou se afastar do trabalho quando estava no 4º mês de gestação de sua segunda filha, Manuela. A pequena já nasceu, linda e saudável, mas o problema obrigou Eliana a permanecer em repouso absoluto – em algumas etapas, ficou internada – até o parto.

Esse problema que costuma aparecer após 20ª semana de gravidez acontece quando a placenta, órgão responsável por toda nutrição e oxigenação fetal, se desprende do útero. “Normalmente a placenta só deve se separar do útero após o nascimento do bebê. Quando isso acontece antes do parto, chamamos de descolamento prematuro de placenta”, explicou Dra. Mariana Paiva de Castro, ginecologista e obstetra que falou sobre o problema com exclusividade para o Ficar Grávida.

Você viu? Nasce Manuela, filha da apresentadora Eliana!

descolamento de placenta

Graus de descolamento de placenta

Segundo a especialista, existem diversos graus de descolamento de placenta. Os menores – que não comprometem mais do que 20% de área de placenta descolamento – podem causar sangramentos e dores intensas, mas também podem ser assintomáticos e serem detectados apenas em exames do pré-natal.

“Mas há descolamentos maiores, que podem causar intensa hemorragia materna e chegar a morte fetal dentro do útero, também levando risco à vida da mulher”, explicou Dra. Mariana.

Por que isso acontece?

As causas do descolamento de placenta são variadas. O problema pode acontecer por causa de quedas bruscas durante a gestação, contusões na barriga (causadas por batidas, acidentes de carro, etc), excesso de esforço físico (inclusive na prática de atividade física), estresse, deficiências de coagulação, infecções, falha em algum procedimento cirúrgico prévio no útero (como uma cesárea anterior), cordão umbilical curto, entre outros.

“A doença hipertensiva específica da gestação (pressão alta gestacional ou pré-eclâmpsia) também é uma das principais causas do descolamento de placenta”, declarou a especialista.

Quais são os principais sintomas?

A gestante com descolamento de placenta tende a apresentar sangramento vaginal, moderado a intenso. “Se a gestante sentir dores intensas, associadas a um endurecimento do útero (contração) sempre deve procurar atendimento médico. Sangramentos menores podem ser vistos na ultrassonografia, que é uma boa ferramenta para diagnosticar o problema!”. A falta de movimento do bebê também é um sinal de alerta.

 

Repouso absoluto não é exagero!

O repouso é fundamental! O tratamento também pode exigir o uso de medicação a base de progesterona, para ajudar no relaxamento uterino e fazer com que o bebê permaneça no útero o maior tempo possível”, explicou a especialista. O objetivo do tratamento é levar a gestação até, pelo menos, as 37 semanas, ou conseguir uma absorção do coágulo que levou ao descolamento.

Caso o médico precise interromper a gestação de forma prematura, também há a possibilidade do uso de medicamentos para acelerar a maturidade pulmonar. “Descolamentos grandes podem exigir uma cesárea imediata, pois mãe e bebê correm grandes riscos de vida, já que sem a placenta o bebê não tem oxigênio para respirar”.

Em casos de descolamento menor, e a placenta conseguir nutrir o bebê, o repouso absoluto e intenso acompanhamento médico são medidas eficientes (em qualquer grau de descolamento de placenta), até o que bebê tenha condições de sobrevivência fora do útero.

descolamento de placenta

O repouso absoluto é fundamental para a gestante com descolamento de placenta

 

Dra. Mariana Paiva de Castro

CRM 114651

Especialista em Ginecologia e Obstetrícia

Facebook: https://www.facebook.com/dramarianapaiva/

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

Leia mais

Pressão alta na gravidez, um perigo a ser acompanhado de perto!

Exercícios físicos na gravidez: atenção aos sinais de perigo

Conheça algumas curiosidades sobre a gravidez

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário