HomeGravidezEstresse na gravidez causa hiperatividade e outros problemas de comportamento na criança
estresse na gravidez

Estresse na gravidez causa hiperatividade e outros problemas de comportamento na criança

Estresse na gravidez impactam no comportamento da criança na infância

As mamães sempre ouvem dizer que os bebês, mesmo dentro da barriga, compartilham dos sentimentos dela.

Tristeza, alegria, raiva… tudo o que ela sente, o bebê também sente. E isso não é novidade, não é mesmo?

A novidade é saber que estes sentimentos, os ruins, em especial, têm reflexos no bebê fora da barriga da mãe.

Um estudo comprovou que situações estressantes na gestação têm impacto negativo no comportamento e na saúde mental das crianças.

Sim. O estresse que a mãe passa durante a gravidez é sentido pelo bebê e repercute a longo prazo, na sua infância.

Hiperatividade, problemas de conduta e até de agressividade que podem começar ainda dentro da barriga da mãe.  

Estas informações são resultado de um trabalho feito na Universidade de Ottawa, no Canadá, com mais de dez mil mães.

Nele, foram comparadas as respostas sobre ocasiões de tensão como problemas no trabalho, doenças na família e discussões durante a gestação e o comportamento dos filhos quando eles tinham entre 6 e 13 anos.

O resultado foi que os filhos de mães que demonstraram altos índices de problemas como estes enfrentados durante a gestação,  tinham duas vezes mais chances de apresentar sintomas de hiperatividade e problemas de conduta, como entrar em brigas e ter comportamento agressivo.

Para os cientistas, isso significa que, se a mãe está sob alta tensão, seu organismo produz mais substâncias como o cortisol, hormônio do estresse, e isso pode afetar o bebê”.  

Outros estudos mostraram também que o estresse pode aumentar os níveis de testosterona no bebê, o que está atrelado à agressividade.

O controle do estresse na gravidez desde o pré-natal

Mais do que nunca, manter a calma e equilíbrio durante a gestação é palavra de ordem.  

Durante a pesquisa, as entrevistadas destacaram como situações estressantes os períodos que antecedem os exames gestacionais -41%% das mamães pontuaram estas ocasiões – e as brigas conjugais – 36% dos casos de maior estresse na gravidez mencionados no estudo.

estresse na gravidez

Há momentos difíceis que são, de fato, inevitáveis. Cabe a você encontrar uma maneira de, ao menos, minimizar seus reflexos, sobretudo, de estresse e tensão.

Manter a calma e evitar o estresse e situações conflitantes é importante também prevenir o parto prematuro e ameaças à saúde da gestante.

Compartilhe este post com as grávidas que você quer bem e as oriente sobre a importância de uma gestação tranquila para a saúde dela e do bebê.

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia também

Obesidade infantil deve ser evitada desde os primeiros anos

Uso do celular na gravidez pode estar associado a hiperatividade

Estudam apontam que analgésico atrapalha efeitos da vacina 

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.