HomeGravidezHCG: aprenda tudo sobre hormônio da gravidez
HCG

HCG: aprenda tudo sobre hormônio da gravidez

Você sabe o que é HCG? Dentre todas as siglas e palavras novas que a gestante aprende, o hormônio HCG é um dos primeiros, pois ele é o principal meio de detectar a gravidez, seja por meio do exame de farmácia ou de sangue. Abreviação de Gonadotrofina Coriônica Humana, não é por menos que ele é conhecido como o “Hormônio da Gravidez”, já que é o único hormônio exclusivo da gravidez. Hoje nosso post vai falar tudo sobre o HCG, confira!

HCG

 

Conheça o HCG

Para acontecer a gravidez, é preciso que, no mínimo, um óvulo seja fecundado pelo espermatozoide. Cerca de seis depois da fecundação, o embrião em formação chega no útero e começa a se implantar nas grossas paredes. A partir deste momento, o embrião começa a produzir o hormônio HCG e, conforme embrião e placenta se desenvolvem, os níveis vão aumentando gradativamente, já que a placenta passa a ser a principal responsável pela produção do hormônio. Por este motivo, é preciso esperar cerca de 14 dias após a fecundação, mais ou menos uma semana após o atraso menstrual para realizar o exame com precisão!

Vale lembrar que um “falso positivo” é bem raro, sendo mais comum ocorrer um “falso negativo” quando o exame é feito muito cedo. Apenas alguns tumores são capazes de excretar o hormônio HCG, mas raramente ele pode ser detectado em testes de gravidez. O aumento dos níveis do hormônio são bem rápidos, sendo que no comecinho, chegam a dobrar a cada dois ou três dias. A concentração do HCG passa de 25 mUI/mL entre os primeiros sete e dez dias da fecundação, aos 200.000 mUI/mL após as primeiras oito a onze semanas. Após o final do primeiro trimestre, a concentração começa a cair, estabilizando-se por volta da 20ª semana, e mantendo os mesmos valores até o parto.

Apenas o médico é capaz de analisar o acelerado crescimento de HCG nas primeiras semanas, tanto que ao sinal de um aumento discreto, um acompanhamento mais de perto será necessário para avaliar o possível problema.

Vale lembrar que os níveis de hormônio HCG no organismo não serve para avaliar o tempo de gestação, pois varia muito de mulher para mulher.

 

Reações do corpo ao HCG

Você teve aqueles sintomas de mal estar, náuseas, enjoos, cansaço, sono e até mudanças de humor nos primeiros três meses? Isso tudo é culpa do hormônio, que, ao se elevar a níveis muito altos, causa as mais diversas reações indesejadas. Porém, isso não é uma regra geral! Há mulheres que não sentem absolutamente nada e passam ilesas pelo constante aumento do HCG no corpo.

Além de provocar os indesejados primeiros sintomas da gravidez, ele é o principal responsável pela proteção do feto nas primeiras semanas, repelindo as células do sistema imunológico da mãe que podem considerá-lo um intruso. Além disso, o HCG também protege o corpo lúteo, aquele cisto do folículo ovulatório responsável por secretar a progesterona que sustenta e o crescimento do feto.

Agora que você já conhece tudo sobre o hormônio da gravidez, o HCG, sabe que apesar de ser essencial para um bom desenvolvimento da gestação, muitos são os fatores que garantem uma boa gravidez. Por isso, mantenha uma vida saudável, visite seu médico regularmente e faça o pré-natal direitinho! 😉

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

– Diferença entre o Beta HCG quantitativo e qualitativo

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.