HomeGravidezAlimentaçãoIntoxicação alimentar na gravidez oferece riscos
intoxicação alimentar na gravidez

Intoxicação alimentar na gravidez oferece riscos

As gestantes devem ter atenção extra à alimentação não só para garantir um aporte adequado de nutrientes para o desenvolvimento do bebê. O cuidado também serve para prevenir uma intoxicação alimentar na gravidez, que pode ser potencialmente perigosa para a saúde de mãe e bebê.

intoxicação alimentar na gravidez

Grávidas são suscetíveis à intoxicação alimentar

A intoxicação alimentar é caracterizada pelo consumo de algum tipo de bactéria, vírus ou toxina, que causa uma reação adversa no organismo. Com as alterações no metabolismo, na circulação e no sistema imunológico, as gestantes acabam sendo mais suscetíveis à contaminação.

Sintomas da intoxicação alimentar na gravidez

Além de náuseas, vômitos e diarreia – sintomas comuns de uma intoxicação alimentar – a gestante pode apresentar dor de cabeça, febre, dor abdominal, desidratação e fezes com sangue.

A busca por atendimento médico com urgência é fundamental para evitar as possíveis complicações de uma intoxicação alimentar na gravidez, como aborto e parto prematuro. A doença é séria durante a gestação, por isso a mulher não pode se automedicar de forma alguma.  

O que pode causar uma intoxicação alimentar na gravidez?

O consumo de alimentos estragados, velhos ou mal conservados estão entre as principais causas da doença na gravidez. Outro foco de contaminação é o contato com a bactéria através das mãos. Por isso, as gestantes devem lavar muito bem as mãos antes das refeições (essa dica é para todo mundo, né?).

intoxicação alimentar na gravidez

Tipos de intoxicação alimentar e complicações

Listeria, E. Coli e Salmonella são os tipos mais comuns de intoxicação alimentar na gravidez. O tratamento adequado é fundamental para evitar as complicações que colocam a gestação em risco.

A Listeria pode causar problemas o desenvolvimento neurológico do bebê, enquanto a infecção por E. Coli pode desencadear danos ao revestimento dos vasos sanguíneos e insuficiência renal. Já a Salmonella pode causar meningite, artrite e, em casos extremos, aborto ou parto prematuro.

Como prevenir a intoxicação alimentar na gravidez?

Estar atenta à segurança em tudo que é consumido é a melhor forma de prevenir a intoxicação alimentar na gravidez, assim como lavar as mães antes de comer. Confira mais precauções:

  • Cozinhe muito bem as carnes e evite cortes malpassados;
  • Armazene os alimentos separados dos alimentos prontos;
  • Armazene os alimentos perecíveis de acordo com as recomendações;
  • Não consuma alimentos fora do prazo de validade;
  • Descongele alimentos somente dentro da geladeira e nunca em temperatura ambiente;
  • Lave bem frutas, verduras e legumes;
  • Evite comprar carnes embaladas.

Armazene os alimentos separados dos alimentos prontos;

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

Leia mais

Dieta na gravidez pode prejudicar desenvolvimento do bebê

Vitaminas na gravidez: saiba quais são as essenciais

Desejos na gravidez: mito ou verdade?

Frutas na gravidez: 5 que toda grávida deveria comer

 

 

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário