HomeGravidezOs efeitos da gravidez no cérebro das mamães e o poderoso upgrade pós-parto
efeitos da gravidez no cérebro das mamães

Os efeitos da gravidez no cérebro das mamães e o poderoso upgrade pós-parto

efeitos da gravidez

Embora muitas grávidas sintam-se mais esquecidas e dispersas durante a gestação e haja até quem diga que ficamos “menos espertas” neste período, pesquisadores acreditam que os efeitos da gravidez preparam o cérebro das mamães para lidar com as dificuldades da maternidade, além de torná-las mais capazes de detectar sinais de ameaça vindos de outras pessoas, expressões de raiva, medo e nojo.

Durante a gravidez, nosso cérebro chega a encolher cerca de 7%, mas o nível de hormônios femininos, como a progesterona e o estrogênio, dá um salto e se mantém elevado. Estudos anteriores indicam que esses hormônios promovem o aumento significativo do número de dendritos, aquela parte do neurônio responsável pela conexão com outro neurônio, melhorando a comunicação no cérebro. Sendo assim, em até seis meses após o parto, a massa cinzenta volta praticamente ao tamanho normal, mas com um poderoso upgrade!

A ciência já conhece a maioria das transformações que acontecem no organismo das gestantes, como a alteração do ritmo de respiração, para suprir a demanda do feto e o aumento dos vasos sanguíneos e do volume de sangue, além dos hormônios que fazem com que o seio cresça devido à amamentação. Agora, querem descobrir como a maternidade causa mudanças no funcionamento do cérebro das mães, que são pressionadas a se responsabilizarem pelas vidas de seus bebês, sem deixarem de lado as obrigações da própria vida.

Um estudo publicado em 2014, pela revista especializada, “Hormones and Behaviour”, indica que a maternidade aguça as habilidades cognitivas das fêmeas de alguns animais. Os testes, realizados com ratas adultas, mostraram que a capacidade de lembrarem a localização de objetos e a noção espacial delas quintuplicou após o parto.  Durante a lactação, e mesmo depois de 42 dias, as fêmeas mães mantiveram ampliadas suas habilidades de se localizar, o que mostra que os cérebros continuam alterados por longos períodos.

 

efeitos da gravidez

Um dos efeitos da gravidez no cérebro é o aumento da capacidade para reconhecer expressões e situações de perigo.

Em entrevista para a revista “New Science”, a pesquisadora de psicologia da Universidade de Toronto, Katherine Tomeau, afirma que os mesmos estudos realizados com mulheres ainda não encontraram qualquer mudança na capacidade de localização das gestantes. Provavelmente porque as mamães ratas precisem cuidar dos filhotes sozinhas, saindo para buscar alimento e voltando diversas vezes, enquanto grande parte das mulheres pode contar com a ajuda de alguém nesta fase.

Em seu artigo publicado em janeiro, ela aponta que já é possível confirmar efeitos da gravidez e alterações nos cérebros das grávidas por meio de ressonância magnética, mas as pesquisas sobre o assunto ainda geram resultados mistos. Uma das habilidades cognitivas detectada foi a capacidade de compreender mais facilmente expressões de raiva, medo e nojo. A hipótese é que as mães humanas ficam mais aptas a perceber sinais de ameaça vindos de outras pessoas. O que nós conhecemos como o famoso “sexto sentido” das mães!

Confira os dados que a ciência já constatou sobre os efeitos da gravidez no cérebro:

ficar gravida 2

 

  • Em 1997, ficou confirmado que o tamanho do cérebro das mulheres diminui cerca de 7% durante a gravidez, mais ainda não encontraram os motivos para tal mudança. Alguns estudos apontam que 80% das gestantes têm dificuldades para lembrar números de telefone ou encadear frases complexas, o que poderia ser resultado da redução.
  • Mulheres no terceiro trimestre da gravidez tendem a ficar menos estressadas devido a uma supressão do sistema responsável pelas respostas ao estresse com fuga ou embate.
  • Depois de três ou quatro semanas do parto, o encolhimento é parcialmente revertido e regiões específicas aumentam, como as de empatia, regulação de emoções e tomadas de decisão. Um estudo em Yale descobriu que a maternidade desencadeia mudanças estruturais no cérebro, aumentando a capacidade de processamento.
  • Seis meses depois do nascimento do bebê, o cérebro já voltou ao seu tamanho normal. Segundo a reportagem da revista “New Sience”, as mães ficam mais corajosas e capazes de suportar situações de estresse.

E você? Já está sentindo ou sentiu os efeitos da gravidez no seu cérebro? Quais as diferenças principais? Preste atenção em como seu corpo está se preparando para esse momento e curta cada mudança. Afinal, nenhuma gestação é igual a outra.

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.