HomeGravidezParto de gêmeos pode ser normal?
parto de gêmeos

Parto de gêmeos pode ser normal?

São gêmeos! Quando a notícia surge durante os primeiros exames de ultrassom no pré-natal, muitas famílias já se conformam com uma cesariana. Mas você sabia que essa não é uma regra? O parto de gêmeos pode ser normal!

A gestação gemelar é realmente diferente. Afinal, são dois bebês! É preciso um maior monitoramento e o risco de parto prematuro também é grande. Mas é preciso lembrar que o parto normal é a via de nascimento mais segura e recomendada, inclusive com gêmeos. Claro, se estiver tudo bem com a mãe e com os bebês.

Gravidez de gêmeos: quais são as chances dela ocorrer?

parto de gêmeos

 

Confira os benefícios do parto normal de gêmeos:

  • Recuperação materna mais rápida e com menor dor;
  • Favorece a amamentação, pois o leite também desce mais rápido;
  • Favorece o sistema imunológico, intestinal e dos pulmões dos bebês.

Como aumentar a dilatação no trabalho de parto?

Quando o parto de gêmeos pode ser normal?

O parto de gêmeos pode ser normal quando a posição dos bebês é favorável, principalmente do primeiro, que está mais próximo do colo do útero. Se ele estiver cefálico (de cabeça para baixo) e a placenta não estiver bloqueando o colo do útero, o parto vaginal é uma possibilidade.

Se o segundo bebê também estiver nessa posição – o que acontece em cerca de 40% das gestações gemelares – as chances de sucesso no parto normal aumentam também. Também é ideal que o primeiro bebê seja o maior dos dois, pois assim a passagem do segundo fica ainda mais facilitada.

Mas, vale lembrar, que esse é o cenário “ideal”. Somente o obstetra pode avaliar, de acordo com todo o histórico médico da paciente e dos bebês, se o parto normal é recomendado.

parto de gêmeos

 

E quando é necessário uma cesariana?

Se o primeiro bebê estiver pélvico (ou seja, sentado), a cesariana é indicada para minimizar o risco de complicações. Confira outras indicações para a cirurgia ser realizada:

  • Gestação de três ou mais bebês;
  • Bebês dentro da mesma bolsa amniótica;
  • Sofrimento fetal durante o trabalho de parto;
  • Pré-eclâmpsia;
  • Descolamento de placenta;
  • Se os bebês forem muito pequenos, mãe tiver cesarianas anteriores ou outras condições clínicas que devem ser analisadas pela equipe médica.

Cesariana: quando realmente ela é necessária?

parto de gêmeos

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

FacebookInstagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

– Taxa de disponibilidade no parto: cobrança é ilegal

– Conheça os tipos de anestesia para o parto

– Aprenda a detectar os sinais do trabalho de parto

– Benefícios do parto normal para a mãe e bebê

 

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.