HomeGravidezPlano de Parto: Como fazer?
plano de parto

Plano de Parto: Como fazer?

Hoje nosso post vai continuar a falar sobre o tão importante Plano de Parto. Aquela cartinha, reconhecida legalmente, que você pode fazer para humanizar um pouco mais o parto, evitar a violência obstétrica e garantir os seus direitos e a sua participação em um dos momentos mais importantes da sua vida: o nascimento do seu filho! Se você perdeu a primeira matéria da série, que explica mais detalhadamente o assunto, segue o link: “Plano de Parto: o que é e por que fazer?”. Agora vamos mostrar como fazer e explicar cada questão a ser abordada no documento.

plano de parto

 

Confira como fazer um Plano de Parto

O Plano de Parto é dividido em cinco partes. Você deve falar sobre seus desejos e anseios em cada um dos três momentos cruciais: durante o trabalho de parto, no parto em si e no pós-parto. Também é necessário prever uma possível cesárea, e não esqueça de descrever cada detalhe dos cuidados com o seu bebê.

Tome as rédeas desse importante acontecimento! Explique direitinho no seu plano de parto cada uma das partes citadas anteriormente. Independente se você decidir fazer uma cartinha, ou constar tudo em uma lista, lembre-se que a intenção é facilitar a compreensão da equipe médica em relação a maneira que você gostaria que fosse conduzido todo o processo.

Com o objetivo de ajudar a mulher a reconquistar seu lugar como protagonista do nascimento de seu filho, a Defensoria Pública do Estado de São Paulo, em parceria com a ONG Artemis, que promove a autonomia feminina e luta para a erradicação da violência contra a mulher, criou um modelo de plano de parto em lista que você pode usar como base para o seu. E foi exatamente o que fizemos! Confira abaixo cada item deste modelo, com algumas inclusões que julgamos importantes e tomamos a liberdade de acrescentar. Tudo está devidamente explicado bem ao lado para não deixar dúvidas!

E não esqueça! Faça, no mínimo, duas vias do seu plano de parto. Não precisa reconhecer em cartório, mas entregue uma via à maternidade e solicite que protocole aquela que ficará com você.

 

Veja o passo a passo do Plano de Parto

Agora vamos à parte prática! Conheça cada detalhe que você não pode deixar de incluir no seu plano de parto e baixe o seu modelo para edição aqui.

Primeiro, forneça os seus dados e apresente todos os envolvidos.

Plano de parto

Nome:

Telefone:

Endereço:

E-mail:

Bebê:

Papai:

Obstetra:

Maternidade:

Data Provável de Parto:

 

Agora vamos às recomendações:

Durante o trabalho de parto

Aqui você deve falar sobre tudo o que espera que aconteça durante o trabalho de parto. Vamos listar os principais pontos, e você pode acrescentar detalhes que julgar necessário.

  1. Acompanhante: _______________ (A presença de um acompanhante escolhido pela gestante é garantido pela Lei 11.108/2005.)
  2. Uso contínuo de Soro e Ocitocina Sintética (a ocitocina sintética é comumente utilizada para induzir ou acelerar o trabalho de parto)
    (   ) Sim   (   ) Não
  3. Liberdade para comer e beber água ou sucos enquanto for tolerado. (Você decide se prefere ficar em jejum ou não, lembre-se que as chances de você passar mal e vomitar o que ingerir é bem grande)
    (   ) Sim   (   ) Não
  4. Liberdade para caminhar e mudar de posição. (Informe a equipe se você prefere ficar deitada ou caminhando, mudando de posição, enfim, em constante movimento para aliviar as dores)
    (   ) Sim   (   ) Não
  5. Monitoramento Fetal: apenas se necessário, não contínuo. (O monitoramento fetal é feito por um aparelho que fica preso à sua barriga, podendo atrapalhar a sua mobilidade. A recomendação ideal é que seja feito somente em caso de real necessidade e indicação médica devidamente explicada para mim)
    (   ) Sim   (   ) Não
  6. Tricotomia (Raspagem dos pêlos pubianos) (Este não é mais um procedimento obrigatório! Vamos lembrar que que os pêlos estão ali justamente para proteger a área de infecções. Já foi mais do que provado que a depilação total não é benéfica para saúde. Somente no caso da cesárea que o local da incisão precisa estar sem pêlos para evitar a penetração de microrganismos que podem causar infecção. Porém, muitas gestantes costumam depilar-se em casa antes de ir para a maternidade. Esta decisão pode ser tomada somente por você!)
    (   ) Sim   (   ) Não
  7. Analgesia, somente quando eu pedir. (Aqui você evita aquelas chatas e constantes perguntas se quer anestesia ou não. Se você decidir que precisa ser anestesiada, irá pedir na hora)
    (   ) Sim   (   ) Não
  8. Lavagem intestinal (Saiba que este procedimento não é mais obrigatório, mesmo assim, alguns hospitais ainda insistem em fazer o procedimento para evitar que saiam fezes durante o parto por conta da força que é preciso fazer. Fique sabendo que esta é uma decisão sua! E não precisa ficar com vergonha também, a equipe com certeza já está mais do que acostumada com isso)
    (   ) Sim   (   ) Não
  9. Rompimento forçado da bolsa (A equipe médica pode preferir acelerar o parto rompendo a bolsa antecipadamente, aqui você pode pedir que faça somente com a indicação médica devidamente explicada para você)
    (   ) Sim   (   ) Não
  10. Tomar banho durante o trabalho de parto (Seja no chuveiro ou banheira, caso disponível, como a água quente é relaxante, ela é capaz de aliviar um pouco as dores)
    (   ) Sim   (   ) Não

 

Parto (a hora do nascimento)

Conte como você espera que seja o momento do nascimento do seu bebê. Vamos listar os principais pontos, e não esqueça de acrescentar algo, se julgar necessário.

  1. Liberdade para escolher a posição que me sentir melhor (Neste caso, você não ficará necessariamente deitada, escolha a posição mais confortável para você empurrar o bebê no período da expulsão, existem mulheres que preferem a posição de cócoras ou quatro apoios)
    (   ) Sim   (   ) Não
  2. Episiotomia (corte na vagina), somente se necessário e após justificativa. (Esse corte é feito para ajudar o bebê, muito grande, na hora de sair para evitar dilacerações. Porém, vale lembrar que este corte raramente é necessário, e a prática que acabou virando rotina por acelerar o parto. É muito importante que você saiba que este procedimento é considerado violência obstétrica, e apenas aceitável em caso de uma justificativa muito boa e devidamente descrita em seu Plano de Parto pelo médico responsável)
    (   ) Sim   (   ) Não
  3. Manobra de Kristeller (profissional faz pressão no fundo do útero para empurrar o bebê), somente se necessário e após justificativa. (Pode ser que o bebê não desça completamente sozinho, então, uma enfermeira faz pressão na parte superior da barriga para ajudar o pequeno a sair. É importante ficar ciente de que esta manobra é considerada violência obstétrica também! Fique bem atenta a todas as explicações e justificativas apresentadas em todos os casos que envolvem uma possível violência obstétrica)
    (   ) Sim   (   ) Não
  4. Amarração dos braços e das pernas durante o parto (Você pode escolher se prefere ficar livre para se movimentar ou não)
    (   ) Sim   (   ) Não
  5. Colocar o bebê no seu colo imediatamente após o nascimento para o contato pele a pele (Existem estudos que dizem que esse contato inicial fortalece o vínculo entre mamãe e bebê)
    (   ) Sim   (   ) Não

 

Após o Parto

O pequeno já nasceu! E agora, como deseja que você e o bebê sejam tratados? Dentre os procedimentos tradicionais necessários, existe alguma coisa que quer fazer diferente? Vamos listar os principais pontos, acrescente o que julgar necessário.

  1. Aguardar a expulsão natural da placenta com o auxílio da amamentação (Durante a amamentação o seu corpo expulsa a placenta, mas se não quiser aguardar, os médicos pedirão mais uma forcinha para que ela saia mais rápido)
    (   ) Sim   (   ) Não
  2. O bebê deve ficar comigo o tempo todo, inclusive para exames e avaliações (Ficar perto do pequeno para acompanhar cada acontecimento ajudará a entender os primeiros momentos fora da barriga, e você ficará mais tranquila em saber que ele está bem)
    (   ) Sim   (   ) Não
  3. Alta o quanto antes (Nada melhor que ir para casa com o pimpolho nos braços e sair do ambiente hospitalar)
    (   ) Sim   (   ) Não
  4. Amamentação imediata (Essencial para fortalecer o vínculo entre vocês e ajudar na expulsão da placenta, caso decida aguardar)
    (   ) Sim   (   ) Não

 

Caso a cirurgia cesariana seja necessária

É muito importante prever uma cesárea. Não se frustre! Eu sei que você quer muito um parto normal e humanizado, mas pode ser que os planos precisem mudar e a cirurgia seja necessária. E para ficar mais tranquila, descreva como você gostaria de passar por essa experiência.

  1. Presença do acompanhante (Conforme citado anteriormente, a presença do acompanhante é garantido pela Lei 11.108/2005.)
    (   ) Sim   (   ) Não
  2. Anestesia: peridural, sem sedação (Para que você possa estar consciente durante todo o procedimento, somente em casos de emergência a sedação é necessária)
    (   ) Sim   (   ) Não
  3. Ver a hora do nascimento, com o rebaixamento do protetor ou por um espelho (Você escolhe se deseja assistir o momento em que o pequeno é retirado da barriga)
    (   ) Sim   (   ) Não
  4. Após o nascimento, colocar o bebê sobre o peito e que as mãos estejam livres para segurá-lo (Exceto em casos de emergência, você pode segurar o seu pequeno assim que ele nascer)
    (   ) Sim   (   ) Não
  5. Amamentação o quanto antes (Mesmo na cesárea você pode amamentar o seu pequeno pouco depois que ele nascer, evitando assim que ofereçam leite artificial ou água glicosada)
    (   ) Sim   (   ) Não

 

Cuidados com o bebê

Agora é o momento de descrever todos os cuidados que você deseja que tenham com o seu pequeno. Dentre os procedimentos padrão, você fala sobre as suas expectativas a respeito de como quer que o bebê seja tratado.

  1. Amamentação na primeira hora de vida (Especialistas dizem que a amamentação na primeira hora de vida é benéfico para ambos, bebê e mamãe, pois é nesse momento que os anticorpos e vitaminas são passadas para o pequeno, além de ajudar nas contrações uterinas, para agilizar o retorno do útero ao seu tamanho normal)
    (   ) Sim   (   ) Não
  2. Oferecimento de água glicosada ou leite artificial (No caso da mãe não conseguir amamentar o bebê, poderão ser oferecidos água glicosada ou leite artificial)
    (   ) Sim   (   ) Não
  3. Alojamento conjunto o tempo todo (Esse item é importante para garantir que o seu bebê não fique no berçário ou qualquer outro local longe da mãe, salvo em casos de urgência em que o pequeno precise passar um tempo na incubadora ou na UTI Neonatal)
    (   ) Sim   (   ) Não
  4. Colírio de nitrato de prata quando os exames de Streptococo, Clamídia e Gonorréia forem negativos (Há 30 anos atrás este se tornou um procedimento padrão assim que o bebê nasce, porém, atualmente ele já é considerado ultrapassado. O intuito de pingar o colírio antes da primeira hora de nascimento, é evitar a conjuntivite gonocócica, que causa cegueira. Porém vale lembrar que no pré-natal é feito uma busca de todas as doenças que podem afetar o bebê na hora do parto, e somente a comprovação da ausência ou tratamento delas já é suficiente para dispensar esse cuidado)
    (   ) Sim   (   ) Não

 

Esse é o meu Plano de Parto, que protocolo neste momento para que minha vontade e autonomia sejam atendidas. Solicito que procedimentos em desacordo com o aqui expressamente descrito, sejam devidamente justificados no meu prontuário médico.

 

Assinatura:______________________________

 

Protocolo:

Recebido em:

Por (nome e função):

Hospital:

 

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

Facebook, Instagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

Ministério da Saúde lança diretrizes para parto normal

Parto humanizado: um conceito de amor no nascimento

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.