HomeGravidezPlano de Parto: o que é e por que fazer?
plano de parto

Plano de Parto: o que é e por que fazer?

O Plano de Parto é um documento, reconhecido legalmente, que serve basicamente como um guia de tudo o que você pretende passar durante toda a sua estadia na maternidade, desde a internação durante o trabalho de parto, passando pelos cuidados do dia a dia com você e o bebê, até a alta hospitalar. Pensando em fazer deste, um momento especial, e atribuir o controle dos acontecimentos do nascimento para a futura mamãe, o Plano de Parto se faz tão necessário.

plano de parto

Fazer um Plano de Parto bem elaborado é a melhor forma de se preparar para um dos momentos mais importantes da sua vida

 

O que é Plano de Parto?

 

O Plano de Parto pode ser tanto uma listagem, quanto uma carta corrida contando como você sonha que vai ser essa experiência, descrevendo inclusive os cuidados com seu pequeno após o nascimento, como o seu desejo de ter o contato pele a pele logo que ele nascer, se prefere que ele logo tome banho ou se deixa “sujinho” com o vérnix (camada de gordura natural que envolve o bebê após o nascimento) por mais tempo, se você prefere amamentar assim que ele nascer, enfim, diga tudo o que você espera desse momento na cartinha. Na próxima matéria da série, teremos um modelo e vamos explicar cada item do Plano de Parto para que você não esqueça nenhum detalhe.

Vale lembrar que o Plano de Parto nem sempre é seguido pela equipe médica. Atualmente, apenas alguns médicos e hospitais considerados humanizados seguem as recomendações do documento. Por isso salientamos a importância de visitar a maternidade que pretende ter o seu bebê e de ter uma conversa franca com seu médico. Saiba também que este documento é reconhecido pela legislação brasileira e deve ser assinado por você e seu obstetra. Perceba que ele não obriga a equipe a acatar os seus desejos, pois as decisões finais ficam a cargo deles decidirem o que é melhor para mãe e bebê pela experiência e conhecimentos óbvios. Mas caso você sinta que foi lesada pelas atitudes da equipe, por não seguir as suas recomendações, poderá legalmente reclamar judicialmente a possível violência obstétrica sofrida.

As primeiras mulheres a utilizar o Plano de Parto foram as mamães dos Estados Unidos, e desde 1986, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que todas as mulheres façam o seu.

 

Por que fazer o Plano de Parto?

O principal motivo de ter um Plano de Parto documentado é garantir um suporte legal para evitar a violência obstétrica e resgatar o controle do nascimento para a mulher. Dar entrada em um hospital ou maternidade para ter um filho sem um Plano de Parto bem elaborado abre brechas para a equipe realizar procedimentos que você, talvez, não esteja muito confortável. Você já deve ter ouvido falar de pessoas que passaram por maus bocados na hora de ter um bebê, e o Plano de Parto é uma forma de certificar que não ocorra com você também.

Nele, você poderá descrever tudo o que pretende passar ou não, como por exemplo:

  • aplicação de anestesia ou qualquer outra medicação,
  • episiotomia (aquele corte entre a vagina e o ânus que alguns médicos fazem para ajudar o bebê a sair e evitar lacerações),
  • lavagem intestinal (sim, é muito comum sair um pouco de fezes durante o parto, lembre-se que você deverá fazer muita força! Mas isso não é nenhum bicho de sete cabeças, e nem motivo para se envergonhar, a equipe já está mais do que acostumada!),
  • tricotomia (raspagem dos pêlos pubianos, muitas mulheres fazem depilação perto da data do nascimento para evitar este procedimento),
  • e até o jejum (você decide se vai comer ou beber água durante o trabalho de parto ou não).

Apesar de não ser um guia que a equipe médica vai seguir a risca, o Plano de Parto é muito importante para que a sua opinião e vontade sejam levadas em consideração durante todo o processo, para nada ser feito sem o seu consentimento. Dar um rumo para a equipe que vai te atender em um dos momentos mais importantes da sua vida é  uma maneira de humanizar o parto e fazer com que a mulher participe ativamente dele, resgatando um sentimento que antes era natural e nos últimos anos se tornou mecânico, como qualquer outro procedimento cirúrgico.

O Plano de Parto é importante também para garantir certa consciência da mãe em relação a todos os acontecimentos do processo. Prevendo mais ou menos o que pode acontecer, você sentirá mais segurança e ficará mais tranquila. E, em caso de qualquer mudança, analisar as alternativas apresentadas ficará muito mais fácil.

No caso de Graziela, 29 anos, a decisão de fazer um Plano de Parto surgiu apenas no 7º mês de gravidez. “Lendo sobre os procedimentos que realizavam com os bebês logo após o nascimento, vi que algumas mães escreviam uma carta pedindo que os seus bebês não fizessem certos exames e que alguns hospitais acatavam essa decisão. Eu não queria que dessem banho na minha filha logo após o nascimento e que ela viesse direto para o meu peito. Consultei o meu médico e ele explicou que minha vontade pode ser acatada se eu fizesse o plano de parto. Procurei um modelo na internet e encontrei uma matéria bem completa de uma blogueira. Fiz com base no dela. Também consultei um advogado. Não sei se a minha vontade foi feita por causa do plano ou porque fiz o parto com o meu obstetra, que já sabia o que eu queria, mas me senti mais segura tendo o documento. Além dos procedimentos com a bebê, também deixei claro alguns tópicos sobre violência obstétrica. Não queria ter o parto induzido, nem minha bolsa estourada por exemplo. E tendo isso claro no plano de parto, eu poderia buscar os meu direitos na Justiça caso me sentisse violada.”

O Plano de Parto não é obrigatório, e muitos médicos não solicitam que você o faça. Esta é uma escolha que cabe somente a você decidir. A consciência das pessoas e dos profissionais da área ainda têm muito que mudar e este documento é um caminho para que essa mudança ocorra. Não esqueça de conversar abertamente com o seu médico durante o pré-natal para tirar todas as dúvidas e garantir a sua tranquilidade.

 

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

Facebook, Instagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

 

Leia mais

Parto humanizado: um conceito de amor no nascimento

Sem desespero! Confira o que levar para maternidade

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.