HomeGravidezAlimentaçãoProbióticos: os grandes aliados das gestantes
grávida e probióticos

Probióticos: os grandes aliados das gestantes

Os probióticos proporcionam inúmeros benefícios para as gestantes. Eles auxiliam no controle do excesso de peso, diminuem os riscos de parto prematuro, diabetes gestacional e infecção urinária – que é muito comum durante a gravidez.

Para quem não sabe, os probióticos são micro-organismos vivos – os famosos lactobacillus. Eles contribuem com o trato digestivo e com o equilíbrio do sistema imune. A nutricionista do Alô Mamãe Clarisse Corbelini conta que para a ciência moderna, a saúde do intestino é responsável por quase 70% do sistema imunológico. “Ter um intestino saudável garante uma absorção eficaz de nutrientes, vitaminas e minerais de alimentos e suplementos”, explica a nutricionista.

Outro problema muito comum durante a gestação é a diminuição do funcionamento do intestino. Além disso, acontece uma maior retenção de líquido, o que deixa as fezes mais secas e, consequentemente, diminui a passagem delas pelo intestino. Para melhorar esse quadro, é essencial que a gestante tenha uma alimentação rica em fibras e/ou a suplementação com probióticos. Também é primordial que a grávida ingira muita água.

Alimentos como iogurte, keffir, bebidas fermentadas e suplementos probióticos aumentam o crescimento e a diversidade de microrganismos saudáveis no corpo. As fibras prebióticas também são grandes aliadas dos probióticos, pois funcionam como alimento para esses micro-organismos. As fibras prebióticas estão presentes em alimentos como alho-poró, chicória, cebola, aveia e grãos integrais.

grávida e probióticos

 

Benefícios dos probióticos para os bebês

Segundo a nutricionista Clarisse Corbelini, a ingestão desses micro-organismos também é benéfica para o bebê. “Uma colonização bacteriana positiva auxilia em processos alérgicos e no amadurecimento do sistema imune, evitando uma gama de doenças”, explica a colaboradora do Alô Mamãe.

No momento do nascimento, os bebês apresentam um intestino estéril, livre de bactérias e, por isso, o tipo de parto influencia diretamente no tipo de microbiota que o bebê desenvolverá. “Ao passar pelo canal do parto, no parto normal, e também durante a amamentação, ocorre uma transferência das bactérias da mãe para o bebê. Sendo assim, quanto maior a variedade de bactérias benéficas a mãe possuir, mais imunidade e saúde o bebê terá”, explica a profissional.

Atenção: os suplementos de probióticos diferem em potência e ingredientes. Por isso, é o obstetra ou o nutricionista que deve prescrever a dieta ou a suplementação da gestante. Cada pessoa, tenha uma necessidade nutricional diferente.

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.