HomeGravidezTrombose na gravidez: entenda os riscos e como prevenir
trombose na gravidez

Trombose na gravidez: entenda os riscos e como prevenir

Você sabe o que é a trombose venosa profunda (TVP)? É uma complicação grave, caracterizada pela formação de um ou mais coágulos de sangue em uma veia ou artéria, impedindo o fluxo sanguíneo. Apesar de ser rara em gestantes, a gravidez e o pós-parto são fatores de risco para seu desenvolvimento. Por isso, é importante saber identificar os sintomas e como prevenir a trombose na gravidez, que pode causar sério comprometimento na placenta e resultar em um aborto.

trombose na gravidez

Trombose na gravidez

Durante a gravidez, a capacidade de formar coágulos aumenta por conta da preparação do corpo da mulher para o parto, quando é preciso controlar o sangramento mais rapidamente. “Ela pode ocorrer em qualquer parte do corpo e é mais comum nos membros inferiores. Esses coágulos provocam bloqueio da circulação e podem, em alguns casos, se deslocarem até o pulmão, causando Embolia Pulmonar”, explicou o Dr. Gustavo Dias, especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular. O problema ocorre quando o coágulo se desprende e se movimenta pela corrente sanguínea da mulher. A trombose também pode atingir os vasos placentários e causar a morte súbita do bebê e o aborto.

 

Fatores de risco

“As gestantes e parturientes estão mais sujeitas a desenvolver trombose devido às alterações hormonais próprias do período gestacional e no pós-parto”, continuou Dr. Dias, que lembra que um acompanhamento mais criterioso é necessário quando a mulher possui histórico anterior de trombofilia, ou seja, já desenvolveu trombose e possui predisposição para a formação dos coágulos. Outros fatores de risco são: gestantes com mais de 35 anos, histórico de trombose na família, gravidez múltipla e ganho excessivo de peso.

Mulheres que não apresentam esses fatores de risco também devem ficar atentas, pois as chances do sangue coagular ainda existem. Mas medidas de prevenção (ver quadro mais abaixo), que devem ser discutidas com o obstetra, diminuem consideravelmente o aparecimento da trombose.

 

Sintomas

A trombose é considerada uma doença silenciosa, pois não apresenta sintomas em aproximadamente metade dos casos. Quando se manifesta, pode causar:

  • Dor acentuada nos membros afetados
  • Sensação de queimação na pele
  • Mudanças na cor da pele da região afetada, que pode ficar vermelha ou azul
  • Edema (inchaço)

Como alguns desses sintomas podem ser facilmente confundidos com outros incômodos próprios da gestação, principalmente no segundo e terceiro trimestre, a melhor conduta é consultar o obstetra e conversar sobre qualquer suspeita.

trombose na gravidez

Diagnóstico

Caso a gestante apresente algum desses sintomas, ou todos reunidos, deve procurar o obstetra com urgência. O diagnóstico precoce costuma evitar as consequências mais sérias da doença. Além de realizar um exame físico, o especialista deve solicitar uma ultrassonografia da área afetada. Exames de sangue complementares, tomografia e ressonância magnética também podem auxiliar no diagnóstico.

 

Tratamento

É possível tratar a trombose na gravidez e levar a gestação adiante de forma saudável. “O tratamento é feito com medicação anticoagulante injetável. A medicação nessa forma é segura para o feto. Normalmente a gestante precisa tomar duas injeções subcutâneas por dia”, explicou Dr. Dias. O tratamento acaba com os coágulos e evita que novos se formem. Uma rotina de exercícios e o uso de meias de compressão também são recomendadas. O tratamento deve ser seguido à risca, inclusive após o parto. Isso porque durante o nascimento do bebê, as veias da região abdominal podem sofrer lesões, que podem resultar em novos coágulos. Vale destacar que a trombose é um pouco mais comum no puerpério do que na gestação, então a atenção deve ser redobrada nesta fase.

 

Prevenção

Para evitar o aparecimento da trombose na gravidez, algumas medidas podem ser adotadas pelas gestantes. São mudanças de hábito que facilitam a circulação sanguínea e evitam as complicações:

trombose na gravidez

 

Após um quadro de trombose, a mulher deve manter o acompanhamento com o médico, principalmente se adotar um contraceptivo. Alguns tipos de pílula anticoncepcional, e outros métodos hormonais, podem ser extremamente perigosos para a sua saúde, aumentando o risco de novos coágulos.

 

Não quer perder nenhuma de nossas dicas??
Siga todas as nossas redes sociais

Facebook, Instagram (@ficargravida) e Pinterest.

 

Leia mais

Entenda o que é a Toxoplasmose e como evitar

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Ficar Grávida é um blog com conteúdo voltado para mulheres que estão grávidas, já são mamães e também para as que querem engravidar. Aqui, nós conversamos sobre gravidez, filhos, saúde, comportamento, decoração, histórias inspiradoras e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@ficargravida.com.br

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.